Entre pro time

Grêmio

Romildo ligou para o presidente do Flamengo, confirma consultas e valores que o Grêmio precisa em vendas

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

O presidente Romildo deu entrevista no Sala de Redação, na Gaúcha, e pro Neto, na Band, São Paulo. Aqui um resumo de informações que ele disse nas entrevistas:

  • Pensa que a Medida Provisória assinada pelo presidente Bolsonaro tem que ser derrubada. Ficou claro que ela existe apenas para atender um clube. Mais, chegou a dizer na Rádio Gaúcha que o Flamengo e o governo não podem colocar o futebol na briga deles com a Globo. O futebol não pode ser chamado para essa fogueira. Pontuou que estamos diante de contratos bilionários e que não podem ser submetidos a um mero jogo de republiqueta. Sim, usou a expressão republiqueta.
  • Romildo ligou pro presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, no domingo, e pediu pra ele exercer a sua liderança para o coletivo e não para a individualidade.
  • Pensa que tá surgindo no futebol brasileiro uma grande oportunidade para os clubes se unirem e tentaram uma grande mudança na lei Pelé e quem sabe até fazer uma Liga. Por isso, essa MP tem que cair, fazer um acordo com os deputados para votar as pautas definitivas até dezembro deste ano e tentar mudar tudo de uma vez.
  • Recebe consultas quase que diárias pelo Everton e pelo Pepê. E a sua resposta é sempre a mesma. Ele pede que os empresários tragam propostas concretas para ser analisadas porque tem muita gente que fica tentando fazer o negócio sem ter nada.
  • O orçamento do Grêmio indica que o clube precisa de mais R$ 70 milhões em vendas, mas com as reduções feitas nesta temporada, se conseguir vender R$ 50 milhões o clube consegue pagar as contas do ano. Mas, como fez várias renegociações para pagar jogadores e fornecedores parceladamente nos próximos dois anos, o ideal seria conseguir pelo menos mais uns R$ 70 milhões líquidos em negociações para quitar tudo isso e sair zerado deste ano que, financeiramente, será praticamente perdido.
  • É por isso que a direção não descarta vender mais de um jogador. Se tiver propostas boas, Romildo deixa claro que vai vender dois nomes “sem pudor” em nome de recolocar tudo no seu lugar.
  • Ele não está percebendo redução no preço de transferência dos jogadores no mercado internacional. Pelo contrário, tem gente valendo até mais que valia antes da parada. Aquele temor que o mercado iria pagar bem menos não está se confirmando.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque