Entre pro time

Inter

Seleção ajudou Inter após erro da torcida com Edenilson e clubes querendo se aproveitar pra levar Yuri

Publicado

em

Lucas Figueiredo/CBF

Resumo da entrevista que o presidente Alessandro Barcellos deu pra Rádio Bandeirantes:

  • Não quer a queda do Grêmio pra segunda divisão. Pensa que isso é ruim pro futebol gaúcho.
  • Acha que o modelo dos dois últimos reforços, Kaique Rocha e Gustavo Maia, que são jogadores jovens, que vem emprestado e sem custos, é muito interessante. Várias vezes isso deu certo no Inter. No entanto, trabalha para mudar isso, pra fazer o clube ter novamente poder de realizar grandes contratações estilo Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG. Investindo dinheiro.
  • Confirmou que recebeu e recusou propostas por Yuri Alberto, mas contou que alguns clubes, sabendo a situação financeira do Inter, tentaram se aproveitar com propostas que não chegaram nem perto do valor considerado justo. Então, as propostas foram prontamente negadas.
  • A convocação do Edenilson foi muito importante. É um jogador diferenciado no futebol brasileiro. Talvez, ela tenha vindo tarde. Quando assumiu a presidência, fez questão de ir conversar com ele, sabendo da importância dele no grupo. A falta de resultado e o sentimento da torcida, fez com que cobranças exageradas fossem feitas em cima dele. A convocação traz é um conforto pra um cara que é um trabalhador dedicado. Pra ele e pra sua família, que também sofreu com cobranças.
  • Antes do Tite anunciar, a CBF ligou consultando se o Inter ia liberar o Edenilson para os jogos. Motivo? Já tinha passado o prazo da FIFA e o clube poderia vetar se quisesse. Por óbvio, isso não foi feito. De imediato, mandou chamar o jogador, que estava no treino, e comunicou o meia da convocação. Ele ficou surpreso, mas emocionado.
  • Ainda não existe nenhuma definição sobre a renovação do Guerrero.

Presidente falou na Rádio Bandeirantes – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque