Entre pro time

Inter

Inter para de jogar no segundo tempo (de novo) e problema fica escancarado

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • O empate foi justo pelo que aconteceu em campo. O Inter jogou melhor no primeiro, mas levou uma pressão no segundo. Aliás, penso que deu pra perceber que o time tá morrendo sempre fisicamente, né? Tá na hora de ver que o preparo físico tá abaixo do que deveria, não? Qualquer time tá passando por cima do Inter no segundo tempo.
  • O time até não foi mal escalado, teve Lindoso na vaga do Dourado, Edenilson e Maurício formando um tripé e Taison como meia de ligação com o ataque. Essa parece uma forma bem mais interessante que o sistema anterior, com três atacantes. Tanto que deu certo no primeiro tempo.
  • Prestem atenção nos toques na bola, o Lomba tocou 49 vezes na bola. Cuesta deu 77 toques, Lucas Ribeiro 73. Pra gente ter noção, o Taison deu 56 toques e o Edenilson 47. Yuri não vou nem dizer. Teve só 18. Ok, centroavante tem que fazer gol, mas isso é um indicativo que a bola só fica lá atrás.

Patrick entrou bem demais na ponta – Ricardo Duarte/Inter

  • O time só melhorou um pouco no segundo tempo quando Patrick entrou na ponta-esquerda e foi, do seu jeito, levando tudo, driblando, empurrando, indo pra cima. O Nonato e o Galhardo também ajudaram. Melhoraram o time. Só que isso pra mim também é um indicativo que o problema é físico, porque precisou oxigênio novo pra ter alguma coisa no ataque no segundo tempo.
  • Penso que não justifica nenhum tipo de reclamação maior porque a atuação foi abaixo do que deveria, mas é um fato que teve dois lances mega duvidosos. Primeiro o pênalti marcado em cima do Maurício é muito, mas muito interpretação. E eu jamais interpretaria pênalti em um cara que tá claramente puxando o braço em uma bola que não ia pro gol. Depois, o gol anulado do Galhardo por uma bola que teria saído. Olha, fiquei bem na dúvida se ela já tinha saído no cruzamento do Patrick. Na real, pra mim, não saiu. Insisto que não dá pra colocar na arbitragem pelo nível de atuação, mas tem a dúvida.
  • A grande questão é que o Inter, hoje, é um time inconfiável. E, se não fosse o Lomba salvar duas vezes seguidas no primeiro tempo, a derrota teria acontecido. E, lembrando, mais uma vez o Lomba salvou, né? Todo jogo tem um milagre dele. É incrível.
  • Fecho lembrando que o Edenilson de novo nos mostrou o quanto é importante. E em uma função diferente. A gente já conhecia o meia incrível que ele é, sabia do batedor de pênaltis e agora assumiu o escanteio bem cobrado, com a saída do Rodinei. Jogador completo.

Lindoso marcou em escanteio do Edenilson – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque