Entre pro time

Grêmio

Douglas Costa assume seus problemas, estilo do Felipão, lesões e ainda pode fazer diferença

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva que Douglas Costa deu nesta quarta-feira no CT:

  • O Grêmio é movido a pressão e nada disso lhe afeta. Sabe o que representou e representa, por isso, jamais vai fugir de cobrança.
  • Lembrou o que disse lá atrás, quando chegou na Juventus, foi cobrado, teve seis meses que não respondeu da maneira esperada e depois tudo aconteceu como ele havia planejado.
  • A lesão no Flamengo atrasou um pouco o processo, mas é paciente.
  • Podem continuar cobrando que é capaz de responder.
  • Não tem como dizer qual o percentual está fisicamente, apenas que tá trabalhando todos os dias em dois turnos.
  • O estilo de jogo do Felipão é defender pra contra-atacar. E, pra isso, ele tem que estar muito bem pra fazer o que ele sempre fez, que é arrancar de trás pra ajudar a fazer gols. Isso vai muito mais dele do que o modelo que o professor escolhe pra jogar.
  • Em outros clubes, atuava em outro estilo de jogo, mas como jogador, respeita o Felipão e quem tem que se adaptar é ele.
  • As lesões já mexeram mais com sua cabeça. Foi pra uma Copa e se lesionou, achou que tudo tinha acabado, mas conseguiu voltar e jogar ainda. Por isso, se entrega ao máximo junto com as pessoas que tentam lhe colocar em campo.
  • Quando chegou, tinha um projeto para ir jogando 45, depois 60, depois 90, só que as situações, os jogos não foram favoráveis e acabou que teve que ser colocado 90 minutos em quase todos os jogos. Agora, voltando aos poucos, quer jogar em condições de render o máximo, com cautela.
  • Independente da cobrança, vai ser fantástico se reencontrar com a torcida.
  • Gosta de ser cobrado pela imprensa, até porque, se tá cobrando, é porque pode corresponder. Jamais fariam essa cobrança a outra pessoa. Está aqui pra isso.
  • No decorrer dos anos, foi um cara bastante ansioso, mas o tempo ensina que tem momento pra tudo. Independente de começar jogando ou na reserva, quer é que o Grêmio saia desse situação. Se depender dele, vai só aplaudir se não jogar e se tiver que entrar e dar carrinho, vai dar também.
  • Seleção sempre foi algo que buscou, mas pra ser totalmente sincero, neste momento, quer é sentir bem, acabar com essas lesões consecutivas e voltar a render o máximo.
  • Deixou claro sua preferencia de atuar pelas pontas, mas se Felipão pedir pra jogar pelo centro, não tem problema, vai ajudar.
  • Acredita que pode voltar a ser aquele cara que faz a diferença. Desde o início, foi pra isso que lhe contrataram.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque