Entre pro time

Inter

Taison pensa em voltar após atos lamentáveis na Ucrânia, mas Shakhtar já recusou 30 milhões de euros por ele!

Publicado

em

Divulgação

Taison deu entrevista no programa Bola nas Costas, da Atlântida, após os atos de racismo que ele sofreu no clássico entre Shakhtar Donestk x Dinamo Kiev.

E claro que perguntaram se aquela situação não fez ele pensar em voltar para o Inter. Leia a resposta que Taison falou na mesma hora:

“Depois de ontem, foi a primeira coisa que eu botei: “acho que tá na hora de eu arrumar minhas coisinhas e voltar”. Mas tá difícil de voltar porque eles recusaram uma proposta do Milan agora no meio do ano de 30 milhões de euros. Imagina pedir pra voltar agora? Não tem como. Dia 15 de dezembro eu tô ai de férias.”


https://www.instagram.com/p/B4s0_6uAZsJ/

Taison disse que está tentando ser forte porque isso nunca tinha acontecido com ele. Foi meio estranho porque ele está há nove anos na Ucrânia e isso jamais tinha acontecido.

Um bastidor interessante é que o técnico do disse que não ia voltar para o campo. Ele não admitia fazer isso com um jogador seu. E os companheiros aprovaram tal atitude. Todos compraram a ideia. Só que, um tempo depois, todos mudaram de opinião e decidiram jogar. Taison ainda não sabe bem o motivo que os fez retornar. Vai saber isso nesta semana.

Contou que saiu para o vestiário triste e não queria voltar pro campo. Foi convencido pelos seus companheiros a voltar pra ajudar porque era um clássico e eles precisam dele. Só que, ao voltar pro campo, ficou mais triste pelo arbitro ter o expulsado.

Mesmo com os pedidos dos companheiros do time pedindo pro árbitro cancelar a expulsão, ele não voltou atrás. E, como foi expulsão direta, o colorado terá que cumprir dois jogos de suspensão ainda.

Após a partida, o atacante contou que foi conversar com o apitador do jogo e perguntou o porquê tinha sido expulso. A resposta foi que ele não poderia ter feito o gesto obsceno.

Taison devolveu perguntando se deveria aplaudir a torcida pelo que eles fizeram, mas não teve muito sucesso no seu protesto.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque