Entre pro time

Inter

Presidente Medeiros não vai deixar barato para os “torcedores” do Inter

Publicado

em

Reprodução

O presidente Medeiros foi até a sala de entrevistas do Beira-Rio fazer um comunicado que virou uma coletiva para a imprensa.

Medeiros começou dizendo que o protesto que aconteceu no sábado, no Beira-Rio, teve atos de vandalismo e “torcedores” fazendo quebra-quebra e jogando instrumentos cortantes nos funcionários do Inter.

O presidente diz ser inaceitável chamar este grupo de jogadores de mercenário, de covarde. Ele admite a queda de rendimento. Não tem como negar isso. Só que não existe essa história de falta de dedicação.


Um fato que incomodou bastante os dirigentes é que os membros das torcidas organizada usaram salas cedidas pelo clube no Gigantinha para confeccionar faixas contra o próprio Clube. Na visão dele, isso tem que mudar.

Por esse motivo, uma reunião vai ser marcada com duas lideranças de cada Torcida Organizada do Inter para comunicar punições e buscar entender o que eles estão pensando da vida.

Medeiros lembrou que tem câmeras por tudo e a qualidade delas permite identificar todo mundo. Eles serão pegos.

Pra quem não sabe, a Camisa 12 e a Popular foram punidas pelo MP e só puderam entrar no estádio após apontar os torcedores que fizeram baderna no sábado.

Após entrarem, parte dos torcedores de organizados vaiaram o Inter com bola rolando, enquanto ganhava, e foram vaiados pelos demais colorados no Beira-Rio.

D’Alessandro chegou a aplaudir a parte dos torcedores que estavam apoiando o time. Enfim, o clima foi tenso no jogo contra o Fluminense.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque