Entre pro time

Inter

O clima tenso que tomou conta do Beira-Rio

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • O clima não estava nada bom no Beira-Rio. Mesmo com apenas 13 mil pessoas, teve vaias e protestos até com a vitória.
  • Após o jogo, Guerrero soltou essa frase aqui: “É difícil jogar em um clima assim. Estádio em silêncio, uma parte da torcida que não apoia”.
  • O centroavante garantiu que jamais faltou vontade para os jogadores. O negócio é a confiança mesmo.
  • Guerrero foi na mesma linha do que o Patrick disse no sábado e o Sobis já tinha alertado lá no Ceará. O psicológico do elenco está acabado. No chão. O que é preocupante. E até certo ponto injustificável. Não tem como entender o porquê desse abalo todo.
  • Mesmo assim, Pottker falou isso na entrada pro vestiário: “Frisar a coragem, com uma minoria de torcedores nos criticando, e botarmos a cara”.
  • Zé Ricardo defendeu os boleiros na sua coletiva. Contou que chegou aqui há 19 dias. Não conhece vários locais do Beira-Rio e nem o CT conhece inteiro ainda. Só que ele conheceu o grupo de jogadores. E essa não é uma equipe de sem vergonhas. Ele tem certeza que os caras realmente estão fechados com o clube.
  • Medeiros fez o mesmo. Ele foi pra sala dar coletiva e dizer que não existe isso de jogador mercenário ou covarde no vestiário. Aqui tem mais das medidas que a direção vai tomar contra quem protestou de maneira violenta no Beira-Rio.

Facebook Comments

Setorista da dupla Gre-Nal. Torcedor do Tottenham e do Real Madrid. Fã de futebol inglês.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque