Entre pro time

Inter

Presidente do Inter recebeu ligação de hospital para cancelar o Gre-Nal

Publicado

em

Reprodução

Mesmo confinado na sua casa, o presidente Marcelo Medeiros atendeu o pessoal do Jogo Aberto, da Band, para falar sobre o coronavírus. Aqui algumas informações bem importantes que ele disse:

  • Antes do clássico Gre-Nal, por volta das 15h, o presidente do conselho de um dos maiores hospitais de Porto Alegre o telefonou pedindo para ele tentar o cancelamento da partida. Medeiros respondeu dizendo que o clube não tinha poderes para isso. A Conmebol é quem definia tudo e ela mandou fazer o jogo.
  • Medeiros contou que, mesmo com seus 59 anos, sentiu apenas uma febre baixa com o coronavírus. Ele não teve dificuldades respiratórias. Foi até elogiado pelo enfermeiro na hora dos testes para ver a sua capacidade pulmonar.
  • Ele não sabe onde foi o seu contágio porque esteve na janta entre os dirigentes antes do clássico, mas também passou o dia no Rio de Janeiro, em uma reunião do conselho técnico da CBF e até em tratativas com a direção do Flamengo. Ou seja, não há como ter certeza de onde o presidente pegou o coronavírus.
  • Com a paralisação, um gabinete de crise foi criado e todos os chefes de cada setor do Inter foram orientados a achar uma maneira de reduzir em 30% os gastos para os próximos meses. Esse é um dos principais meios para economizar e não sentir tanto os efeitos da grana que vai deixar de entrar.
  • A boa notícia é que até agora nenhum patrocinador ligou pedindo para cancelar ou reduzir contrato.
  • No momento, a ideia da diretoria é conseguir pagar 100% do salário dos jogadores. Eles não terão redução como os clubes brasileiros estão propondo. O que os dirigentes vão tentar é apenas uma renegociação para parcelar o pagamento até o final da temporada.
  • O grupo de jogadores é bastante elogiado. Todos estão muito conscientes dessa questão social e entendem que o momento é grave.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque