Entre pro time

Inter

3 cartas na manga que o presidente Piffero tem para se defender

Publicado

em

Reprodução

Conversando com os dirigentes da gestão passada do Internacional, ouvi 3 exemplos de situações que precisam ser melhoradas, mas não foram um roubo aos cofres do clube como se imagina. Aqui elas:

  1. Irregularidade na contratação de uma empresa de segurança – Na verdade, se refere a empresa do Seu Osmair, segurança do clube há anos. Todo mês, ele coloca seguranças no vestiário do clube e recebe o pagamento através de via nota fiscal no valor de R$ 11 mil. Só que a auditoria vê um erro porque, assim como todo cidadão, eles precisam ter vínculo trabalhista. Pode dar até ação na justiça do trabalho.
  2. Renúncia de receitas. Aluguel do Centro de Eventos por valor irrisório – Na verdade, o local foi alugado por R$ 300,00, quando é possível arrecadar até R$ 15 mil por noite. O problema é que ele foi alugado pro Índio, zagueiro histórico do clube, fazer o lançamento do seu projeto social. Então, cobraram apenas as taxas de limpeza dele.
  3. Adiantamentos financeiros – Um dos exemplos aqui é o de Lisandro López. O argentino acertou receber uma parte na carteira e R$ 300 mil por mês em direitos de imagem. Só que pra isso ele precisa ter uma empresa no Brasil. Como demorou pra realizar toda documentação, só conseguiu abrir sua empresa, 8 meses depois. Neste meio tempo, o depósito acontecia e não tinha a nota. Com tudo em dia, o atleta entregou 8 notas e tudo ok.

 

Facebook Comments

Setorista da dupla Gre-Nal. Torcedor do Tottenham e do Real Madrid. Fã de futebol inglês.

1 comentário

1 Comment

Comenta ai o que achou

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque