Entre pro time

Grêmio

Trabalho junto ao STJD, motivo pra não aparecer, avaliação dos 7 anos e readequação em 2022

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do presidente Romildo após a vitória contra o Bragantino:

  • Logo na primeira resposta, disse ver uma comissão técnica muito competente, os jogadores muito mobilizados e a direção organizadas. E isso é o necessário pro momento. Ninguém tá acomodado. Por isso, disse que vão fazer os pontos para permanecer na Série A.
  • Está trabalhando muito junto ao STJD para buscar rapidamente a devolução do direito do sócio entrar no estádio. Quer a volta da torcida já no jogo contra o Flamengo.
  • Falou que não tá dando tantas entrevistas porque é uma liderança coletiva, que dá o suporte para os outros trabalharem. Quando um dirigente do Grêmio fala, tá falado, não precisa ele ficar repetindo. Quando ele Romildo não fala, é porque está atuando, liderando, agindo, sendo presente pra dar estrutura pra todos.
  • Encara com naturalidade a manifestação da torcida que tem lhe vaiado.
  • Porém, se tiver que avaliar a sua passagem no Grêmio, nos sete anos, tem a consciência muito tranquila que foi um presidente empreendedor, vencedor e extremamente cuidadoso com o clube. Tem gente que faz narrativa dos últimos quatro meses para lhe desconstruir, e está conseguindo, mas os legados históricos é o que vai restar.
  • Garantiu que vai estar no comando do Grêmio em 2022. Lembrou que vai ter um duro trabalho para fazer algumas reavaliações, até porque é certo que o clube não vai disputar campeonatos Sul-Americanos. Terá que fazer uma readequação financeira.
  • Já tem vários diagnósticos do porquê chegou nessa situação, mas não é o momento de falar sobre isso ainda. Confirmou que cumpre todos os compromissos financeiros. Pensa que tem um elenco forte, uma comissão técnica forte, mas acredita que tá vivendo uma crise técnica.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque