Entre pro time

Grêmio

Destaques do que disse Renato na sua coletiva antes de enfrentar o Barcelona

Publicado

em

Reprodução

  • Não tem nada a ver com a logística do Barcelona, que ficou preso na Bolívia. Não acredita em cansaço porque é semifinal da Libertadores. Não tem cansaço nessa hora.
  • Não respondeu e orientou os jogadores a não responder o técnico do Lanús, que disse que o Grêmio não será difícil na final.
  • Pediu pra torcida jogar junto. Lembrou que os equatorianos apoiaram mesmo com o time deles perdendo. Chegou na hora do Barcelona sentir a pressão.
  • Ao ser lembrado da derrota na final da Libertadores com o Fluminense, falou: “o grande profissional, tem que saber perder também. Dar méritos pro adversário”.
  • Explicou que Michel tem uma bola aérea melhor, mas o Jaílson é mais rápido. Ambos saem bem pro jogo e tem o passe longo.
  • O centroavante Jonatan Álvez é diferente do Ariel. Ele se movimenta mais no ataque do que o argentino, ex-Inter.
  • Falou pros jogadores que não adianta nada ser elogiado por todo Brasil, quebrar recordes, se não for campeão.
  • Admitiu pra um repórter equatoriano que não esperava vencer por 3 a 0 no jogo de ida. O Grêmio foi mortal lá.
  • Acha que o Barcelona vai sair pro jogo e deixar espaços. Acredita que seu time terá até mais espaços do que tinha no Equador.
  • O principal é não deixar eles saírem em velocidade. É a principal arma deles.
  • Ficou triste pela logística deles dar tão errado. São colegas de profissão passando trabalho pra vir pro jogo.
  • Muita gente no Brasil falou que o Grêmio está classificado, mas ele discorda.
  • O time dele venceu o rachão e ele falou pra eles vibrarem até no rachão pra acostumar a ser vencedores.
  • Futebol tá chato porque você fala uma palavra e a imprensa escreve um jornal, um livro. Hoje, ele conta até 10 antes de falar algo.

Aqui o vídeo da entrevista feito pela Grêmio TV:

Facebook Comments

Fazer comentário

Comenta ai o que achou

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque