Entre pro time

Grêmio

Os méritos que o Grêmio teve para vencer mais um Gre-Nal no Beira-Rio

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • A vitória aconteceu porque o Grêmio tem centroavante. Aliás, centroavantes, no plural. O Inter ficou com a bola quase todo o tempo, tocou, tocou e tocou. Pouca coisa produziu. O Grêmio conseguiu definir porque tem camisa 9. Esse foi o diferencial.
  • E que coisa maluca é o futebol, a bola aérea é, justamente, o maior medo dos gremistas atualmente. E foi ela que deu a vitória pro time no Beira-Rio. Futebol é imprevisível.
  • Diego Souza nem precisa dizer, que baita centroavante. Tá louco. O cara subiu no terceiro andar pra meter pra rede. Uma falta cavada pelo Ferreira e cobrada pelo Lucas Silva. Só que o mérito é dele. Tomara que não se aposente tão cedo. Jogando que tá jogando, tem que seguir.
  • A vitória aconteceu por causa do jogo contra o Lanús. Explico: todo mundo viu o que foi o Churín em campo na quinta-feira. A má atuação de quinta colocou o Ricardinho no Gre-Nal. E é por isso que eu digo que o Grêmio tem centroavantes. Óbvio que não é pelo Churín e sim pelo Ricardinho. Tem que colocar o guri. Ele é mais ágil e penso que mostrou que é goleador, né? Seja no começo do Gauchão ou agora.
  • Léo Pereira entrou na vaga do Luiz Fernando, que saiu lesionado. Não fez uma grande partida. Porém, sou obrigado a registrar que é o segundo Gre-Nal que o Grêmio ganha com participação direta dele. O gol do Léo Chú teve um domínio dele que começa tudo. Agora, o cruzamento foi dele. Tá sendo decisivo.
  • Agora, temos que reconhecer o Brenno também, né? Que baita goleiro. Seguro, firme e decisivo. Salvou no chute a queima roupa do Caio Vidal. A única coisa que não sai da minha cabeça é: por que demoraram tanto pra colocá-lo? A sua maturidade é tanta que a gente chega a duvidar que tem 22 anos. Parece um veterano em campo.
  • Interessante que o Tiago colocou os guris pra jogar, mesmo sendo Gre-Nal. Fernando Henrique e Ricardinho. É isso ai. Aproveita que tá na transição e o momento é favorável e vai mudando a cara do elenco. Tá mais do que na hora.

Ricardinho e Léo Pereira anotaram o segundo gol gremista – Lucas Uebel/Grêmio

  • Tiago errou na escalação inicial. Lucas Silva, Maicon e Matheus Henrique não podem jogar juntos. Não tem como um time ter velocidade com estes três. A escalação foi equivocada aqui. Isso travou todo o time. Lucas Silva e Maicon jogaram alinhados e Matheus era o meia mais adiantado. Erro claro. O time ficou lento e sem criação. Nem o tradicional toque de bola existiu.
  • E, bom, precisamos falar separadamente do Maicon. Não há mais como ele jogar com este nível de atuação. Maicon não tá conseguindo jogar. Não é nem sombra o mesmo jogador. O estranho é que o passe dele, sua maior virtude, tá estranho. Por vezes, o passe é correto, chega no companheiro, mas a bola vai quadrada, estranha, quicando. Olha, jamais imaginei que o Maicon estaria tão abaixo.
  • O gol do Inter acontece nas costas do Ruan. Mais uma vez tem erro individual dele. Que o Ruan é um baita zagueiro eu não tenho dúvidas, mas confesso que tô na dúvida é se ele não está se prejudicando por jogar no lado esquerdo. Fez um Gre-Nal médio e falhou no gol colorado. Tenho que pontuar isso aqui.
  • A atuação do primeiro tempo foi tão ruim que praticamente só o Inter tocou na bola. Se o Inter é mais competente do que foi, ia ser bem complicado. Não dá pra olhar o adversário jogar. As únicas chances foram do Geromel que roubou uma bola que ia no Galhardo, evoluiu e quase fez um golaço, e depois o Matheus perdeu no último segundo da primeira etapa.
  • Aliás, quero reforçar isso. O problema do Matheus jogar como meia mais avançado é que pode acontecer o que ocorreu. O Diego Souza pifa ele e o Matheus, que nunca foi goleador, vira o cara da bola do jogo. Não sei se é bem o meia indicado para fazer isso. Fico bem na dúvida se é a melhor opção pra ser o “meia-atacante”.
  • Ferreira tentou bastante, não dá pra negar. Fiquei bem dividido com a avaliação dele porque tentou bastante. Só que desta vez nenhuma grande jogada entrou. Não tem como negar as tentativas, mas o resultado final ficou sem acontecer. Isso não é um grande problema. Acontece. E o Ferreira tem muito crédito.

Ferreira tentou pra caramba, mas dessa vez nenhuma boa jogada encaixou – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque