Entre pro time

Grêmio

Jean Pyerre destrói, Grêmio começa a jogar bem e dá luz alta nos líderes do Brasileirão

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • Jean Pyerre destruiu com a partida. Foi ridículo de ver. Participou dos quatro gols. Tudo passou por ele. Jogou demais. Até o que parecia ser um “balão” para a área é um cruzamento milimétrico pro Churín. Como é bom ver ele recuperado e querendo jogar. O clima com Renato está ótimo e a camisa 10 deu motivação. Jean é o que podemos chamar de craque. Tem o cara que é acima da média, tem o diferenciado e tem o craque. Jean é craque.
  • Luiz Fernando também foi muito bem. Um ponta direita com muita velocidade e que dá duas assistências tem seu valor.
  • Muito mais assistido, Diego Souza não só fez o dele, como centroavante, mas também foi muito intenso. Participou de jogadas, deu bons passes. Eu venho insistido nisso, que o Diego Souza joga mal quando fica isolado.
  • Gostei muito do jogo do Rodrigues. Ele é muito bom zagueiro e sai jogando com qualidade. O passe dele é limpo e passa segurança pra não precisar sair na base do chutão. Porém, lembro aqui que o segundo gol do Ceará foi falha dele na marcação. Deixou o cara subir no escanteio e pulou atrasado.
  • Matheus Henrique deu 97 toques na bola e com 97% de aproveitamento nos lances que se envolveu. Virou novamente o centro do time. É o regente de uma orquestra.
  • E isso só foi possível porque Darlan virou quase um terceiro zagueiro. Quando o time ia sair jogando, o Darlan recuava para buscar a bola e sair com ela redonda. Fez uma partidaça o Darlan.

Diego Souza voltou a deixar o dele – Lucas Uebel/Grêmio

  • Diego Churín pelo jeito é muito bom de grupo. Ele faz o gol de cabeça e todo o grupo foi nele e fizeram uma festa. Pelo jeito o argentino ganhou todo mundo logo no começo.
  • São sete vitórias consecutivas. Desde 95, com Felipão, isso não acontecia. Não há como contestar os números. Já são dois pontos do G4. O Grêmio chegou.
  • E ainda falo em G4 porque é o mais perto por agora. É claro que o nariz do avião tá apontado pra cima, mas são cinco pontos para o líder Atlético-MG. E ambos tem um jogo a menos. Então, a distância é um pouco maior. Nada absurdo, dá pra tirar, mas também não é tão perto.
  • Bom, e o melhor de tudo é que o time gastou a bola. Com toques rápidos, curtos, intensos, as coisas aconteceram. Praticamente todo mundo jogou bem. O fato de ter o Jean Pyerre, dando tapas de qualidade no meio, fez todo mundo subir de produção. Esse foi o jogo que o Grêmio venceu e convenceu. Resultado com atuação. Empolgante!

Grêmio fez sua sétima vitória consecutiva – Lucas Uebel/Grêmio


Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque