Entre pro time

Grêmio

Entenda a jogada de mestre que Romildo fez ao vender o Tetê

Publicado

em

Pedro Martins/Mowa Press

Tetê foi vendido por R$ 42 milhões à vista. O Grêmio entrega 45% do jogador para o Shakhtar e ainda fica com 15% de uma futura negociação.

Isso sem contar os 3% de formação que sempre serão seus independente do que acontecer.

* Os outros 2% serão do Shakhtar, que deve completar a formação dele até os 23 anos.


Só que tem muita gente que não entendeu porque este negócio acabou sendo melhor do que o que foi divulgado anteriormente, quando os ucranianos teriam chegado a 18 milhões de euros (R$ 76 milhões).

Importante dizer que o presidente Romildo diz que essa proposta de 18 de euros nunca chegou oficialmente, mas o empresário do Tetê confirma que, informalmente, este foi o valor oferecido em janeiro.

Só que estes 18 milhões de euros (R$ 76 milhões) eram por 100% do jogador.

Como tinha apenas 60% do jogador, o Grêmio ficaria com 10 milhões e 800 mil euros (R$ 45 milhões aproximadamente).

Ou seja, agora, o Tricolor vendeu menos e ganhou quase a mesma coisa. Só que ainda tem 15% de uma futura venda se o cara comprovar na Europa.

Fora que o dinheiro vem à vista. Tetê embarca nesta segunda, às 21h, para a Europa. Passando nos exames, ele assina por cinco temporadas lá e o dinheiro cai na conta gremista.

Aqui no YouTube eu falo mais do Grêmio. Dá uma olhada:

Facebook Comments

14 comentários

14 Comments

  1. CABOCLO AZUL

    25 de fevereiro de 2019 at 21:15

    18%…sério que a galera tem dúvidas?

  2. Anônimo

    25 de fevereiro de 2019 at 17:36

    é bem simples: a grande esmagadora maioria de jogadores, mesmo sendo seleção de base, NÃO VINGAM NO PROFI. O profissional é muito, muito diferente.

    Acho que não preciso citar aqui (Se preciso, cito), pelo menos umas 15 promessas de seleção brasileira que não vingaram pelo Grêmio.

  3. Guima

    25 de fevereiro de 2019 at 16:36

    O Grêmio ficará com 15 % de 60% do qual era o dono, ou seja em uma futura venda terá direito a 9% do valor + 3% por ser o formador = 12%

    • Anônimo

      25 de fevereiro de 2019 at 16:54

      Se confirmar o que foi noticiado, ele não ficou com 15% de 60%. Vendeu apenas 45%, mantendo o restante, portanto terá 18% numa futura venda.
      Se não confirmar, tens razão na matemática.

      • alessandro

        25 de fevereiro de 2019 at 17:16

        exatamente. Ficou bem claro isso na noticia. Mas, hoje em dia, é difícil interpretar uma situação-problema corriqueira de matemática. VIVA NOSSA EDUCAÇÃO.

      • Guima

        25 de fevereiro de 2019 at 17:24

        Tomara que tenhas a razão. Mas acho muito, 9% Grêmio (ref 60%) e 6% do empresário ( ref os 40%) = 15% do TOTAL em futura venda. Entendi assim.

    • Anônimo

      25 de fevereiro de 2019 at 18:46

      O grêmio fica com 15/100 não 15/60

  4. Marcio Wilk

    25 de fevereiro de 2019 at 16:24

    Mas os europeus só pagam bem por jogadores nessa idade, para molda-lo e adapta-los a Europa. E jogador do Shakthar Donesk, que é um clube sócio da CBF, é seguro ser convocado pelo Tite e valorizado no mercado,(Lembram do Taison e do Fred?) aliás, o Tite já chamou ele para treinar com a seleção. Muito dinheiro irá ganhar o Shakhart, se vingar, ou empatará o dinheiro, que pra eles é baba.

  5. Henrique Preto

    25 de fevereiro de 2019 at 16:16

    Jogador bom da base é Léo Chu….

  6. Arthur Vanderlei

    25 de fevereiro de 2019 at 15:55

    Os débeis mentais do Sala de Redação não conseguiram entender essa obviedade. Ficaram fazendo conjecturas asnáticas por 20 minutos.
    Obrigado por explicar JB,

  7. Anônimo

    25 de fevereiro de 2019 at 15:54

    Comparado com o outro modelo de negócio concordo que foi melhor este concretizado hoje.
    Porém ressalto que mesmo assim entendo ser muito pouco, atletas que chegam nessa idade 19 anos, com a cabeça boa que tem o guri dificilmente não aprova no profissional, tanto lhes digo que foi precipitada a venda pelo fato de que quando o Grêmio precisava muito mais de dinheiro e tinha aqui o Rhodolfo e Maicon do São Paulo, o clube paulista sugeriu incluir no negócio o Everton que assim como o Tetê era “apenas” uma promessa, mas que nada, já fizeram isso outras vezes, penso ser o caso do Douglas Costa que também foi embora cedo, sem confirmar, o Arthur quase foi se dependesse do Pep Roger também seria vendido ou emprestado pois vai que não confirmasse…
    *
    Antes viver de frustrações da base e não confirmar do que vender ativos do clube que desprende energia, dinheiro, paciência entre outros, por troco de bananas.
    *
    Romildo tem muito crédito, votei nele nas duas eleições e voto novamente se houver uma terceira candidatura, mas achar que é imune ao erro é fanatismo.
    *
    Reforço que acho que não errou, pois o próprio São Paulo vendeu David Neris por 15 milhões de euros, em minha opinião penso que era possível valorizar o atleta no campo e vender por muito mais ali na frente, pois ponta direita temo o Marinho e Montoya entendia que o Tetê poderia sim revezar ali nesta temporada.

    • Anônimo

      25 de fevereiro de 2019 at 16:52

      Everton na base já era tido como mais promissor que o próprio Luan. Confesso que no começo eu não via isso, mas se confirmou agora. Não vivo o dia a dia do clube, treinamentos, etc. No entanto prefiro confiar mais na palavra da comissão técnica do que dos setoristas dos clubes, ou o zé ruela que assiste um jogo do cara no sub-20 e decreta se joga algo ou não.
      Particularmente eu achava melhor segurar e colocar no time aos poucos, mas já tinha dado ruído com o empresário, quando ele teria dito que o Renato sequer conhecia o Tetê. Se o guri é cabeça boa e decidiu que quer jogar lá, volta ao esforço desnecessário do clube em querer segurar. Nesse aspecto o clube é refém dos jogadores na maior parte do tempo.

    • Dias

      25 de fevereiro de 2019 at 17:06

      Não segura ninguém com as ofertas em euros.
      E em 2/3 anos, se o cara arrebentasse, iria vender ele por 25/30 Mi de euros. O que daria 15/ 18 Mi para os 60% do Grêmio. Mas ai iria contar os gastos para manter o cara até/se tiver essa valorização.
      Valor (15/18Mi)que pode chegar com os 15% que sobrou.
      Foi um bom negocio, só perde pelo lado desportivo.
      Além do mais pesa o lado do jogador. Foi divulgado detalhes do contrato e o cara já vai começar ganhando 120 mil euros de salário (500 mil reais/mes), fora luvas e benefícios.
      Não da pra competir

    • Davi

      25 de fevereiro de 2019 at 22:40

      tem os dois lados meu caro…e caso vire um Mamute, Lincon, Lima, etc…todos eram grandes promessas. Achei bom negócio

Comenta ai o que achou

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque