Entre pro time

Grêmio

Dirigente abre ideia sobre contratações, maior salário pro Douglas Costa e relação de confiança com Jean Pyerre

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

Resumo da entrevista do vice-presidente Marcos Herrmann na Rádio Bandeirantes:

  • Sobre reforços, a direção e o Tiago Nunes estão na fase de diagnóstico do plantel no momento. Essa avaliação está se encaminhando para a reta final, mas hoje, não tem definição a respeito de quais serão os reforços que o time precisa. A boa notícia é que o plano é que, até o Brasileiro, no final deste mês, o plantel esteja fechado, já com as novidades.
  • Eles irão atrás de jogadores bons, não importa o clube que jogam, podem ser em clubes grandes ou nem tão grandes. O que importa é que eles sejam tecnicamente bons. Não dá mais para errar nas contratações. A conquista da Libertadores de 2017 aconteceu sem contratações bombásticas, mas com jogadores bons.
  • Graças a atual condição financeira, o Grêmio pode fazer boas propostas, que sejam bem avaliadas. Mesmo assim, pontuou que a ideia é ter um clube que vai ser competitivo sempre e não apenas em uma temporada. Por isso, não dá pra gastar tudo que pode e não pode, virar um novo Cruzeiro, que ganha, mas se endivida. Isso não vai acontecer aqui. Existe uma obrigação de entregar o clube saudável para ser competitivo por 20 ou 25 anos. Não vale a pena gastar o que não se tem para tentar ganhar um título.
  • Existe uma preocupação também com a formação do departamento de futebol. Em outras palavras, o dirigente explicou que não pode ser desorganizar o setor como acontecia antes. Agora, o futebol está sendo remontado e só não tem diretor-executivo porque existe uma preocupação muito grande em não errar. Vários nomes foram consultados e até a próxima semana deveremos ter o anuncio do novo executivo.

Romildo e Marcos Herrmann voltam a negar a contratação do Douglas Costa – Lucas Uebel/Grêmio

  • As negociações com Douglas Costa não estão acontecendo agora, aconteceram há um tempo e foram tão informais a ponto do dirigente dizer que foi um cafezinho e não necessariamente uma rodada de negociação. Na época, o Grêmio propôs pagar o maior salário do clube, mas pra ele isso não era suficiente porque a Europa paga salários completamente diferentes. É preciso entender isso. Não há nada errado. O jogador fez um reforço grande perto do que ganhava, mas ainda ficou muito distante. Os valores do Douglas Costa são proibitivos para o futebol brasileiro. Tem que se conformar. Não há uma boa notícia neste caso. É inviável.
  • A impressão do trabalho do técnico Tiago Nunes é a melhor possível. Está muito feliz com a escolha. Não só com o Tiago, mas os auxiliares dele são muito qualificados. Ele tem a certeza que escolheu bem.
  • Existe uma relação de confiança do Tiago com o Jean Pyerre por conta do relacionamento que ambos tinham na base. Ele acha que, com essa atenção especial, o Jean vai crescer muito o futebol dele. A proposta do futebol Americano nem foi considerada porque foi insuficiente.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque