Entre pro time

Grêmio

Bem mais que a Recopa, precisamos falar do lateral, dos volantes e do centroavante do Grêmio

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • Bom, precisamos partir da ideia de que o título não representa quase nada. Erguer a taça não quer dizer muito. Mesmo assim, penso na análise do jogo como uma chance de avaliar alguns jogadores que não estavam jogando e podem contribuir muito com o time principal.
  • Entre os destaques, coloco o Guilherme Guedes primeiro. Ele fez o cruzamento do primeiro gol, fez um cruzamento de direita pro Ricardinho quase marcar e foi a melhor atuação de um lateral-esquerdo do Grêmio em todo o 2021. Ok, temos que colocar na análise o adversário, mas é um fato que ele é a melhor notícia.
  • Guilherme Azevedo precisava marcar seu gol. Não sei porquê uma galera (não todos) da torcida pegou no seu pé. Todo mundo joga uma ou outra partida abaixo. Ele é bom jogador, faz parte. Hoje, foi muito bem de novo.
  • Depois, ainda tivemos outros bons jogadores em campo. Começo pelos dois volantes, que eu curti muito: Fernando Henrique ou Bobsin, pode escolher um dos dois. Ambos jogaram super bem. O Bobsin com a vantagem de ter ido pro ataque aparecer de surpresa pra fazer o pivô pro gol do Jonatan Robert. E o Fernando Henrique com seu ótimo passe longo. Uma característica bem diferente dos volantes atuais. Ambos são muito bons.
  • Não achei a atuação do Léo Pereira destacada, mas é um fato que fez um belo gol. Esse menino sabe marcar. A bola sempre sobra pra ele em condições boas. E, desta vez, fez um belo gol encobrindo o goleiro.
  • Gostei também do Victor Ferraz. Na real, eu sempre curti ele. Já falei algumas vezes. E sua atuação foi interessante. É um lateral tabelador. Não é tão veloz quanto o Vanderson e nem a bola do Rafinha, mas eu curto o estilo de jogo dele de ir trocando passes. Mesmo assim, é o terceiro na fila.
  • Interessante ver as chances pro Adriel, que estreou no gol e pro zagueiro Emanuel novamente. Era um jogo pra isso.

Fernando Henrique e suas viradas de bola espetaculares o fizeram um grande destaque – Lucas Uebel/Grêmio

  • Só que também precisamos falar de quem, mesmo contra o Santa Cruz, não foi bem. É o caso do Churín. É incrível como encontra dificuldades na finalização. Ele se coloca bem, recebe a bola, mas erra. A melhor chance do primeiro tempo foi um giro dele na pequena área quase pra jogar longe. Depois, perdeu mais chances na segunda etapa. Sei que o vestiário gosta muito dele, mas é de se avaliar se o melhor para todos não seria uma negociação dele. Hoje, o Ricardinho tá muito na frente.
  • Everton Cardoso jogou como meia centralizado. Mais uma vez não foi bem. Confesso que eu meio que perdi as esperanças com ele. Não quero e não vou ser definitivo com um jogador que atuou como titular após tanto tempo. Porém, é uma pena que nem em um jogo destes o Everton consiga voltar ao que era. Outro que tem tudo pra sair.

Churín teve dificuldades novamente – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque