Entre pro time

Grêmio

Bobsin recebeu proposta pra ficar rico, mas demonstrou caráter e vai cumprir palavra com o Grêmio

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio vai anunciar nos próximos dias a renovação do volante Victor Bobsin, 21 anos. O contrato será estendido até o final de 2022.

A promessa é que o meia terá suas chances agora, já que está comprovando que tem qualidade para jogar no time principal.

Mas fiquei sabendo que existe um acerto que, se ele não for utilizado, se perder espaço, o Grêmio vai facilitar a saída porque afinal de contas o volante tá com 21 anos e chegou a hora de jogar. Precisa ter sequência, enfim, decolar na carreira. Tudo certo.


Bobsin, 21 anos, finalmente ganhando chance no time principal do Grêmio – Lucas Uebel/Grêmio

Só que agora vem a parte mais importante nesta renovação. Bobsin ganhou apenas um pequeno aumento salarial e não terá absolutamente nenhum valor de luvas, bonificação tradicional neste tipo de renovação.

Só ai já é um ponto diferente do negócio. Porém, descobri uma informação que é preciso valorizar demais pelo caráter do jogador.

Nas últimas horas, já com tudo acertado com o Grêmio, um clube rico da Dinamarca entrou em contato com o jogador e ofereceu que ele não assinasse a renovação, esperasse dia 01 de julho para assinar um pré-contrato e ir jogar lá.

Na proposta, o clube da Dinamarca ofertou que ele ganharia 2 milhões de euros de luvas por assinar esse pré-acordo. Isso dá mais de R4 12 milhões na cotação atual.

Só que a oferta não foi aceita. Primeiro porque Victor já deu sua palavra para a direção. Segundo porque ele tem o desejo de jogar no profissional, construir sua história aqui.

Fiz questão de contar essa história porque ele teve a chance de ficar rico daqui um mês e resolveu manter a palavra e apostar na sua carreira.

Nem todo mundo faz isso! Precisa ser valorizado.

  • Em tempo, essa não é a primeira vez que o Bobsin recusa proposta que poderia deixar milionário. Antes mesmo de começar a conversar com o Grêmio a renovação, um clube dos EUA o procurou disposto a pagar 1,5 milhão de dólares para ele assinar pré-contrato. Algo que também foi recusado.

Bobsin foi campeão Mundial Sub-17 e chegou a ser observado por Barcelona e Borussia Dortmund – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque