Entre pro time

Inter

Vitória do Inter confirma Maurício, expõe dois defeitos e jogadores que não corresponderam

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • O Inter venceu um jogo em um gramado ruim, iluminação mediana e com adversário que sempre é chato que é o Brasil de Pelotas. De resto, não foi uma boa partida. Nem na qualidade técnica, nem no visual. Não foi uma partida atrativa pra se ver em um sábado à noite.
  • Miguel seguiu seu plano de ver outros jogadores em campo. Ele tem a clara ideia de que treinar de tá uma visão e jogar outra. Por isso, Lomba, Leo Borges, Marcos Guilherme, Peglow e Abel voltam ao time titular. Só que isso não quer dizer que eles vão ser titulares. Alguns, nem irão ficar.
  • O primeiro tempo foi ruim, o segundo tempo melhorou. Vendo pelo lado positivo, tem o trabalho de vestiário do Miguel no intervalo ai.
  • Tá na cara que o time ainda é muito lento na execução das jogadas. Embora possa parecer fácil para gente que vê de fora, a real é que o jeito de jogar mudou completamente. Então, vai demorar um bom tempo para ajudar isso. E só jogando que pega. Que bom que o Gauchão vai servir pra essa mudança.
  • Outra situação a ser ajudada são as bolas longas em contra-ataque. Ou até o contra-ataque em velocidade mesmo. Foi assim que o Edenilson fez o pênalti e o Netto, ex-Inter, quase empatou tudo no segundo tempo. Ainda tô na dúvida se o esquema dele é assim mesmo e ai ver ser um teste pro coração por partida ou se é só ajustar a marcação.

Maurício novamente foi bem jogando como meia pela esquerda – Ricardo Duarte/Inter

  • Maurício foi, de novo, um baita destaque. Jogou muito bem, foi dele o cruzamento pro gol do Dourado. Parece começar a ganhar vaga pelo menos como a primeira opção do time. E olha que, no jogo passado, entrou mais como um ponta. Nesta, foi mais meia pela esquerda e super bem.
  • Praxedes entrou no lugar do Maurício, jogou só 20 minutos, mas foi melhor entrando do que vinha sendo como titular.
  • Se alguém tinha dúvidas sobre Dourado ir bem como primeiro volante, não pode ter mais. Ele é feito para aquela função de proteger a zaga e ainda sair pro jogo com qualidade. Aos poucos, vai ganhar moral até para apostar nas bolas longas mais vezes.
  • Abel Hernández fez o gol num cruzamento do Rodinei. Só que parou nisso. Fez apenas o gol e nada mais.
  • Peglow não tá aproveitando as oportunidades que vem recebendo. E isso não quer dizer que é preciso desistir de um atacante de 19 anos. Só que precisamos pontuar que não jogou bem.
  • Agora, de novo, Marcos Guilherme foi titular e repetiu as atuações ruins. Se o Gauchão está sendo usado para ver o que Miguel tem à disposição, é preciso reconhecer que Marcos Guilherme, hoje, não faz por merecer as chances que ganha. Seu começo de temporada não justifica sua permanência no elenco.

Abel fez o gole só isso. Óbvio que é importante, mas é preciso mais – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque