Entre pro time

Inter

Vitória contra o América mostrou que Aguirre estava certo “contra tudo e contra todos”

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • Essa vitória é emblemática pro Diego Aguirre. Falo isso porque uma das poucas coisas que ele precisava melhorar era a campanha no Beira-Rio. E isso tá acontecendo. São cinco vitórias consecutivas em casa.
  • Mais, Aguirre foi o cara que se abraçou em um time base e, mesmo com clamores por mudanças, bancou todo mundo. E o resultado aconteceu. Moisés, Patrick, tá todo mundo jogando bem novamente. Nem sempre dá certo, mas é preciso reconhecer quando o treinador vai “contra tudo e contra todos” e ganha a parada. Por enquanto, ele tá vencendo.
  • Falando sobre a partida especificamente, é por lances como o do primeiro gol que eu chego a ser chato em defender o Patrick. Ele é o único do elenco que tem talento nato, ele sabe fazer o diferente. Por vezes, usa isso no drible, por vezes pra meter um voleio como fez. Óbvio que nem sempre dá certo, mas pra mim, é um baita jogador.
  • Agora, o gol de empate dos caras é algo. Cuesta dá um peixinho e cabeceia a bola no corpo do Dourado, ela sobra pro atacante deles e o Daniel ainda poderia ter defendido, mas deixou escapar. A atuação deles é boa, mas a real é que o Inter deu um gol pro América.
  • Johnny entrou e melhorou o time em relação ao Lindoso. Deu muito mais opções no ataque. Chegou a pifar o Yuri, que perdeu um gol. O erro ali foi não ter tocado pro Patrick, que vinha de trás. Mas tá meio claro que o Yuri é 9 e vai chutar sempre que der. Tá no DNA dele.
  • E para provar que a fase mudou completamente. O Patrick marcou o gol do 2 x 1. Maurício tem o mérito de cruzar na medida, mas o Patrick mostra até repertório pra subir e cabecear pra rede. Meio de costas, sem jeito. É pra mostrar que a fase melhorou mesmo. Vou te dizer que acho que a torcida fez bem.

Moisés e Patrick foram os melhores em campo – Ricardo Duarte/Inter

  • Yuri Alberto marcou o gol do 3 x 1. E, olha, que baita centroavante. O cara é rápido, finaliza bem e nestas duas últimas partidas está tendo uma coisa que é “passar por cima” dos adversários. Coisa típica de centroavante. Penso que estamos diante de um 9 de Seleção e que vai fazer sua história em um grande da Europa. Ninguém tem bola de cristal, futebol depende de muita coisa, mas tá na cara que é só ele continuar assim.
  • Ah, o Yuri não fez uma baita partida, disse isso na saída do gramado. Só que serve até de lição que jogador decisivo tem que ficar em campo. É de se refletir.
  • Ainda sobre jogador decisivo, quem queria a saída do Moisés precisa rever isso ai. Ele foi o segundo melhor em campo, atrás apenas só do Patrick. Pra ver como o Aguirre se deu bem em bancar todo mundo.
  • Pra fechar, como sempre o Daniel fez defesa milagrosa em lance cara a cara. Sempre tem um destes. Sempre. É uma defesa salvadora por partida. Tá na média.

Yuri tá mostrando que é muito diferente de outros centroavantes por ai – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque