Entre pro time

Inter

Vice do Inter fala sobre reforços, falta de títulos e situação inacreditável com a Conmebol

Publicado

em


Alexandre Chaves Barcellos, vice-presidente do Inter, em entrevista ao Fabiano Baldasso:

  • O maior reforço do Inter neste ano vai ser manter o grupo. A missão dos dirigentes será manter o maior número possível de jogadores. Não há como pensar em reforços.
  • Acredita que eles estiveram três vezes com a chance de conquistar um título, mas deixaram ele escapar entre os dedos (imagino que Brasileirão de 2018, Gauchão e Copa do Brasil de 2019). Acha que isso aconteceu por detalhes. E que agora tem que entender o que faltou pra ganhar alguma coisa neste ano.
  • O processo de construção do novo CT de Guaíba possivelmente vai ficar pro novo presidente do clube a partir de 2021. Tá tudo parado. Não há como tocar as obras lá.
  • Três empresas apresentaram propostas para fazer a reforma do Gigantinho. Mas este também é um assunto que só deve andar a partir do ano que vem.
  • Ninguém entende porque a Conmebol ainda não divulgou as punições da briga na Libertadores. Acham isso inacreditável, inclusive. Mas o Inter não tem sequer uma explicação da entidade do porquê da demora.

Outros dois assuntos que achei interessantes:

  • Em 2017, vários treinadores se recusaram a treinar na Série B. O Eduardo Baptista chegou a estar acertado, mas não veio na última hora.
  • Guto Ferreira caiu após conversa com os jogadores. Não tinha mais comando.
  • Quando assumiram, tinha três meses de salários atrasados e um prejuízo na casa dos R$ 60 milhões. A diretoria conseguiu reparcelar e pagar tudo pros jogadores. Esse ato fez com que os caras pegassem confiança neles.


Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque