Entre pro time

Inter

O que Coudet fez de certo e errado na vitória do Inter contra o Bragantino

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • Esse é aquele jogo que o mais importante de tudo é a vitória. Digo isso porque tem partidas que até se entende a derrota, mas jogando contra um time na zona do rebaixamento, podendo voltar pra segunda colocação e sabendo que o líder Atlético-MG perdeu, vencer era obrigação. E imagino que você sabe o quanto o Inter gosta de patinar em momentos como este. Não foi o caso desta noite. O Inter fez um jogo inteligente e soube garantir o resultado e depois não se desgastar mais.
  • Galhardo, pra variar, foi o melhor da noite. Meteu dois gols de cabeça. Está com 12 neste Brasileiro. É o artilheiro da competição. Ano maravilhoso. Tá carregando o Inter nas costas em vários momentos.
  • Preciso registrar os dois caras que deram assistência para os gols. Primeiro foi o Heitor e o segundo o Edenilson. Foram dois ótimos cruzamentos. Quase passes eu diria.
  • Edenilson não fez uma partida exuberante. Eu diria que ele jogou quase a mesma coisa que jogou no Gre-Nal. Ele não foi mal no Gre-Nal. A atuação desta vez foi igual em quase tudo, mas teve o diferencial da assistência.
  • D’Alessandro entrou e melhorou o time na segunda etapa. Eu entendo o Coudet em usar ele como uma peça de segundo tempo. D’Ale pode ser um ótimo 12º jogador. O meia que entra pra fazer o diferente. Em meia hora, pode ser diferencial. Não é um crime deixá-lo fora neste momento. Eu entendo a estratégia do Coudet.
  • E entendo ele recolocar o Zé Gabriel, deixando o Moledo no banco. Eu também sou fã do futebol do Moledo, mas não dá pra esquecer que o Zé Gabriel foi bem nos jogos que jogou como titular. Oscilou? Sim, mas é normal na idade.
  • Na real, o que eu não entendo é meter o Moledo na vaga do Patrick, avançar o Zé Gabriel, ficar com Zé e Lindoso no meio. Isso é a mesma coisa que Musto e Lindoso. É um time que mais marca do que joga. Não me agrada. Se for apenas pontual, pra segurar o resultado, ok. Não pode virar rotina.

Zé Gabriel e Heitor começaram jogando contra o RB Bragantino – Ricardo Duarte/Inter

  • Pottker foi titular, mas novamente não foi bem. A única coisa boa da sua atuação é que o Galhardo voltou a ser centroavante. E é ali que ele explodiu nesta temporada. Agora, o Pottker mesmo pouca coisa conseguiu fazer. Eu sei que o torcedor fica na bronca, mas o negócio agora será tentar achar uma maneira do Pottker melhorar seu futebol. O cara tá ai e não tem outras opções. Pelo menos o Coudet não usa. Por isso, me agrada tentar ele de atacante e não de ponta pela direita como era antigamente.
  • Uma pena que o Coudet tinha Nonato, Praxedes e Peglow no banco e não colocou nenhum deles pra jogar. Mesmo com o jogo decidido já. estes caras só terão rodagem se entrarem. Não há outra forma. E esse era o jogo pra isso.

Pottker foi titular, mas não conseguiu jogar bem – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque