Entre pro time

Inter

Miguel explica Daniel e Johnny titulares, Taison jogando atrás e fator que falta pro time

Publicado

em


Resumo da coletiva do Miguel Ramírez após o jogo contra o Vitória:

  • Lembrou que já tinha dito que o momento do Johnny ia chegar, que estava perto, mas tinha que estar protegido. E hoje ele estava com Lucas Ribeiro, Cuesta, Taison. Estava protegido com profissionais experientes.
  • O fator sorte que está faltando nas finalizações. No jogo da Libertadores, faltou sorte para a bola entrar. Não é normal ter tantas chances claras e a bola não entrar. Pediu para a sorte lhes acompanhar um pouco mais.
  • Taison joga mais atrás, na construção das jogadas, pelo entendimento, execução técnica dos lances, pela sua cultura tática, por entender tudo no campo. Tem que ter paciência com ele porque vem de um lugar onde tinha um período entre um jogo e outro e agora tá jogando a cada três dias. Agora, joga, recupera e joga. Mas é um verdadeiro líder, um verdadeiro capitão. Com sua experiência, ajuda os companheiros. E ajuda até a ele, porque o Taison viveu coisas que ele Miguel não viveu ainda. Apesar disso, em uma das conversas, o jogador disse que tá apreendendo aqui algumas coisas que não viveu.
  • O nível de profissionalismo do Lomba, ele pouca vezes viu. O nível de entendimento dele desde o primeiro dia é difícil de ver. Danilo começou muito bem, mas teve a lesão.
  • Daniel vem com uma evolução muito boa e é um jogador que o Inter queria dar continuidade porque sabia que, algum momento, ele teria sua chance.
  • Ele incentiva chutes de fora da área. Sua equipe no Equador fazia muitos gols de fora da área. É algo que ele gosta. Só que no primeiro tempo não tinha espaços pra chutar de fora da área. Tinha muita gente na frente.
  • Nem pro bem, nem pro mal, ele acredita no passado no futebol. Não crê que ter ganhado do Olimpia ajude ou não ajude no próximo confronto.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque