Entre pro time

Inter

Inter busca reforço fora de campo, sonho de consumo não pode vir e Miguel aceitou às mudanças

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Informações que o meu colega Thaigor Janke, repórter da Band, conseguiu conversando com um importante dirigente do Inter:

  • Está no planejamento ter um coordenador técnico, que faça a ligação entre jogadores e direção. Ele só não foi contratado porque Tinga e Pedrinho não aceitaram as propostas na virada do ano. Agora, o assunto volta a pauta porque Paulo Bracks está sobrecarregado. São muitas funções para ele dar conta sozinho. A ideia voltou a ser falada entre os dirigentes, mas ainda não tem nenhum nome negociando ou coisa do tipo.
  • Muricy chegou a ser pensado mais lá atrás, mas ele não pode aceitar o convite. Sequer abriu conversas. Muricy é visto como o cara ideal para essa função. internamente, seria o sonho de consumo do Inter, mas foi ele quem não quis porque preferiu ficar em São Paulo, no Sportv e aceitou o São Paulo porque tá do lado de casa. Mas é o cara que a direção sonharia, mais que todos os outros.
  • As declarações do João Patrício na coletiva de domingo representam exatamente o que o presidente Alessandro e seus vices pensam do momento atual do time.
  • Tanto que o departamento de futebol conversou com Miguel, explicou algumas coisas pra ele e a direção diz esperar que os resultados apareçam imediatamente.
  • Nenhum técnico aceita uma intervenção, nem mesmo o Miguel. A direção está dizendo que deu elementos de mudanças para ele porque acredita no projeto dele. O que ele não pode fazer é poupar sete jogadores em um jogo sem ter uma orientação médica. Isso não irá mais acontecer.
  • Miguel deu como justificativa poupar sete jogadores por conta da grama alta e do calor que estava em Fortaleza.
  • Ele é visto como um baita profissional, mas só tem 37 anos. Ser jovem lhe dá várias qualidades interessantes. Porém, ter apenas 37 anos no futebol o prejudica em alguns aspectos. É por isso que João Patrício e Paulo Bracks colaram nele para ajudá-lo a não repetir o que aconteceu domingo.
  • Importante colocar que ele foi 100% receptivo a todos os pedidos. Ouviu tudo e entendeu numa boa.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque