Entre pro time

Inter

Em jogão no Beira-Rio, Fortaleza foi melhor, mas Edenilson e Heitor dão vitória pro Inter embalar

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • Foi merecido? Talvez não. Mas foi uma vitória gigantesca e que premiou quem soube ser efetivo. Futebol é bola na rede. O Inter fez o dele, o Fortaleza não conseguiu. Problema deles. Futebol é, também, resultado. Portanto, é preciso reconhecer isso do time colorado.
  • Mas a real é que o Fortaleza jogou muita bola. É um time que marca adiantado, com três jogadores no campo de defesa, mais três na linha central e uma linha de quatro defensores lá atrás. Os caras fazem pressão, tabelam muito, saem rápido da defesa pro ataque. É um baita time mesmo.
  • Aguirre voltou a jogar com dois volantes, liberando Edenilson e Patrick pelos lados e tentando devolver o Maurício pra meia.
  • E eu gostei do jogo como um todo. Muitas tabelas de ambos os lados, ambos chegando algumas vezes no goleiro adversário e obrigando os caras a fazerem pequenos milagres.
  • Só que é inegável que o Fortaleza teve as melhores chances. Primeiro o Lucas Lima entrou nas costas de Moisés e Cuesta e rolou pro Ederson quase marcar. Depois, Daniel teve que fazer milagre e o Moisés salvar em cima da linha.
  • Aliás, Daniel foi o melhor em campo novamente. Mais um jogo que ele salva. Não tem nem debate o quanto ele tem sido fundamental. E isso precisa ser avaliado.
  • Só que, por justiça, o Inter também teve suas chances. Primeiro o Dourado jogou na área, Edenilson cruzou de voleio e Yuri Alberto perdeu de cabeça só com o goleiro na frente. E após veio o gol.
  • Gol que começa com o Heitor roubando uma bola, indo pro ataque, ganhando o lateral e cobrando rapidamente pro Yuri lançar o Edenilson chegar na cara do goleiro. Lance que mostrou inteligência, porque não tem impedimento em lateral e o Yuri estava impedido.

Edenilson virou o goleador do Brasileirão, com 9 gols marcados até agora – Ricardo Duarte/Inter

  • Futebol, virou e mexeu, o que faz a diferença são as escolhas dos jogadores em campo. É óbvio que as boas estratégias táticas e o preparo físico são extremamente importantes. Agora, as escolhas que os atletas fazem em campo mudam tudo.
  • Mas esse lance do Heitor, roubando e indo pro ataque, foi bem melhor que o Saravia. Hoje, pra mim, ele tem que ser o titular. Não tô conseguindo ver um bom desempenho no Saravia.
  • O time sente muito a falta do Taison. Que cara fundamental no meio. Nem Maurício e nem Boschilia consegue ter metade do desempenho dele. Faz toda a diferença ter o Taison organizando esse time.
  • Não vi uma partida tão trágica assim do Patrick e do Moisés como uma galera viu nas redes sociais. Pra mim, foram ok. Tal qual o Saravia. Nem brilhantes e nem desastrosos.
  • Por sinal, pra mim, todo o time fez uma partida normal. O Fortaleza é que, neste momento, é muito superior. Isso fez a avaliação colorada parecer ruim, mas é que o trabalho do outro lado tá num patamar acima atualmente.
  • Por fim, não dá pra descartar da avaliação que o Inter pulou pra sexto, que o Edenilson é o goleador e os últimos cinco jogos tem três vitórias e dois empates.

Lado esquerdo tá sendo bastante contestado pela torcida – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque