Entre pro time

Inter

Dois jogadores comprometeram a atuação do Inter contra o Palmeiras. Assim, fica difícil!

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • A derrota vai na conta de dois jogadores: Edenilson e Cuesta. Nessa ordem. Cuesta fez um pênalti bobo, marcando com o braço aberto, pedindo pra levar. Só que o Edenilson foi ainda pior. Conseguiu falar alguma coisa pro árbitro (provavelmente uma ofensa) e levou vermelho direto. O que era ruim ficou pior. Ali, o Inter começou a perder no pênalti e terminou de ser derrotado com um a menos.
  • A partida não era lá estas coisas. O Palmeiras vinha de sete jogos sem vitória, tá na final da Libertadores e cheio de protestos. E a atuação foi neste nível, de um time que tá em crise. O Inter usava sua tática preferida, de segurar o jogo na mão e tentar matar no segundo tempo.
  • Parecia que ia dar certo, com boa vontade dava pra dizer que o time estava até melhor que o Palmeiras na hora do pênalti. E ai veio tudo por água abaixo. Primeiro Cuesta e dois Edenilson acabaram com qualquer chance de pontuar.

Cuesta errou ao marcar com o braço aberto, a regra é bem clara nisso – Ricardo Duarte/Inter

  • Falando isso que já falei, fica claro que Aguirre não teve culpa na derrota. A única situação a pontuar é que ele poderia ter usado uma estratégia diferente. Apostou primeiro em Maurício, depois Heitor, Zé Gabriel e Palacios. Porém, com um jogador a menos, penso que apostar na velocidade seria mais interessante. Tirar Taison pra por Maurício tu perde velocidade. Ok, Taison não estava legal, mas tem a velocidade. Se vai trocar, usa Caio Vidal, Gustavo Maia ou quem sabe até o Cuestinha, que concentrou.
  • O resultado foi que o Yuri Alberto via a bola de tão longe que mal conseguia ver qual cor ela tinha. Era um oceano de distância. Meio claro que foi a estratégia errado por conta disso.
  • Falando das trocas, pra mim, de novo, o Palacios não agregou nada. É impressionante como ele não consegue render. Entra toda hora e não consegue ter uma jogada de destaque, uma pifada, um passe diferente. Não conseguimos ver nada nele até hoje. Pode dar certo mais pra frente? Talvez. O fato é que, hoje, não deu.
  • Sabe quem eu curti? O Zé Gabriel. Achei que entrou super bem. Foi volante, posição que jogava no Sub-20, que o fez destacar. Foi o Coudet que o transformou em zagueiro. Olha, ainda é cedo pra ser definitivo, mas dá pra começar a testar se como volante o Zé Gabriel não rende bem mais. E, sim, tem muita diferença.
  • Um registro aqui pro Lomba. Daniel sentiu o tórax e foi vetado, com isso, ele entrou. Não pegou o pênalti, que não é culpa dele, mas foi seguro. E acho isso bem legal. O Lomba merece sair por cima, com dignidade. Fez muito bem seu serviço enquanto esteve aqui, salvou o time diversas vezes.
  • A campanha do returno ainda é muito boa. O Inter segue na sétima colocação. O fato a lamentar é saber que dava pra ter vencido o Palmeiras e tu só não fez isso por dois jogadores que te comprometeram o trabalho.

Zé Gabriel entrou bem como volante – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque