Entre pro time

Inter

Direção do Inter ficou incomodada com a imprensa após atitude pouco profissional do Guerrero

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Num lance de pouco profissionalismo, Paolo Guerrero se negou a ir na bola após o o segundo gol do Grêmio. Aconteceu assim: A bola saiu no meio depois do gol do Rômulo, Guerrero deu as costas para o lance, Lindoso tocou pra ele e o centroavante simplesmente se negou a jogar. Parou.

Lindoso e o peruano discutiram duramente, inclusive. O volante cobrou o centroavante e ficou um clima tenso naquele momento.

Só que, perguntado sobre isso na coletiva pelo repórter Bruno Ravazzolli, da Rádio Guaíba, o executivo Rodrigo Caetano não gostou do questionamento. Pelo contrário, ficou indignado. Subiu o tom e disse que, quando acontecem problemas deste tipo no Flamengo, a imprensa diz que é revolta, indignação, coisa de um time que não aceita perder. No Inter, é crise, falta de comando de vestiário. Pediu o mesmo tratamento da imprensa.


Pra quem não lembra, Arão e Gabigol discutiram forte depois do empate contra o Goiás no meio de semana. E, segundo Rodrigo, a imprensa tratou como normal, como time indignado. E, neste episódio do Guerrero, viram algo errado.

Nico López também levou um amarelo por reclamação, mesmo sem entrar em campo, e está fora contra o Ceará, quinta, às 19h30min. Rodrigo Caetano não viu nada errado nisso.

Por fim, Rithely estava conversando com André na zona mista após a partida e o comportamento também não foi criticado pela direção tricolor.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque