Entre pro time

Inter

A conversa na Itália que trouxe Edenilson para o Inter

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Em entrevista agora há pouco para o repórter Rodrigo Oliveira, da Rádio Gaúcha, na concentração do Inter em Chapecó, o vice Roberto Melo contou bastidores de como foi a contratação do Edenilson.

Ele sempre buscou volantes que saibam jogar, caras que gostem de chegar na área como surpresa, mesmo jogando mais atrás.

Um exemplo disso é o chileno Charles Aránguiz, pensado e contratado por ele em sua primeira passagem pelo futebol do Inter.


Logo ao voltar pro departamento, já como líder do vestiário, Melo pegou um avião e foi até Gênova, na Itália, especialmente para conversar com Edenilson.

Ali, o dirigente explicou para o jogador o que ele pretendia, quais eram seus planos para o clube em si, mas, principalmente, para o time colorado.

Como ele achava que o Inter deveria jogar. E, claro, como Edenilson iria entrar nisso tudo.

O jogador comprou a ideia e, mesmo estando na véspera de começar a disputa de uma Série B, o cara topou vir.

A ideia sempre foi pensar a longo prazo, fazer um time de Série A na B.

Deu certo!

Melo contou nesta mesma entrevista para o Rodrigo Oliveira que Patrick também veio neste mesmo modelo.

Como o dirigente sempre pensou em contratar jogadores que vão “volume” a equipe, que parecem que se multiplicam em campo, quando viu Patrick fazendo justamente isso no Sport, foi lá e buscou o cara.

Hoje, a dupla é um dos diferenciais do Internacional na grande campanha do Campeonato Brasileiro.

Ambos são constantemente elogiados pela imprensa daqui e do centro do país.

Lembro que falaram disso para o Odair na participação dele no Bem Amigos da última segunda.

Facebook Comments

7 comentários

7 Comments

Comenta ai o que achou

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque