Entre pro time

Inter

Mais que uma simples contratação, conheça os bastidores de Roger no Inter

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Roberto Melo revelou na coletiva que desde o meio do ano passado o centroavante Roger estava nos planos.

Antes dele descobrir o tumor no rim, o diretor Jorge Macedo viajou pro Rio e jantou com o jogador e seus empresários.

Sim, a negociação começou 6 meses antes da assinatura. As primeiras conversas iniciaram quando Damião nem tinha vindo pro Beira-Rio. Só não foi possível assinar ali porque o Botafogo não liberaria e a multa era alta.


Então, como Damião fechou primeiro, a saída foi dar um tempo e esperar pra assinar um pré-contrato.

Só que como teve toda a história do tumor no rim e a direção teve que mobilizar uma equipe médica para analisar o camisa 9.

Profissionais da área médica e física se deslocaram daqui pra fazer todo tipo de avaliação nele lá no Rio de Janeiro. A boa notícia foi que Roger não tinha problema algum, estava limpo, pronto, liberado pra jogo.

E foi aí que aconteceu a finalização do contrato.

Melo comemorou na coletiva porque contratou um centroavante goleador, algo raro no mercado, de graça, pagando apenas salários.

Aliás, R$ 250 mil de salário e mais luvas de R$ 1 milhão que foram parceladas. O que é baixo para os padrões atuais.

Por enquanto está dando muito certo. Antes dos gols, Roger já vinha sendo elogiado internamente pela ótima pessoa que é. Um cara do bem.

Na zona mista ele contou que na outra quarta-feira, quando tem jogo no Beira-Rio, vai levar sua filha Julia no estádio pra galera da imprensa, do clube e a torcida conhecerem ela.

Facebook Comments

1 comentário

1 Comment

Comenta ai o que achou

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque