Entre pro time

Grêmio

Renato inova na escalação, Grêmio não joga tão bem, mas vence e coloca as duas mãos na classificação

Publicado

em

  • O resultado foi excepcional. O ABC é um adversário de muito bom nível e o jogo teve suas dificuldades. Então, a vitória, por 2 x 0, praticamente garante o Grêmio nas oitavas da Copa do Mundo. Agora, só uma tragédia na Arena complicaria a vida gremista. Baita de um resultado.
  • Antes da bola rolar, Renato teve dificuldades pra montar o time. Sem Suárez, teve que colocar Vina de centroavante. Pra melhorar, resolveu apostar em uma forma de jogar completamente diferente. Meteu três zagueiros na parada.
  • Soma-se a isso o fato do gramado não ser dos melhores. Olhando apenas pela câmera da transmissão, parecia que era uma grama bonita, mas os jogadores tinham dificuldades para dominar a bola. Ela quicava e, quando tu tem que dar dois três toques nela, o adversário chega na marcação. Estes dois fatores prejudicaram o desempenho.
  • O primeiro tempo foi bem ruim, talvez, o lance mais emocionante foi uma bola na mão do Kannemann. O juiz não marcou pênalti. A regra fala em “movimento antinatural”. Kannemann abre o braço justamente na hora que a bola passa. Ele parece fazer isso para tentar tirar, mas acaba colocando mais o braço na bola. Se a orientação ainda fosse intenção ou não, tenho certeza que não era pênalti. O problema é que não foi natural aquele gesto.

Lucas Uebel/Grêmio

  • Na segunda etapa, o Grêmio melhora. Pelo menos joga mais na frente, mais no ataque. Esse domínio gremista fez o ABC ir cansando. Eles foram morrendo fisicamente. Foi muito pelo físico que o Grêmio venceu. Foi uma soma de individualidades com melhor condicionamento físico.
  • Sim, tem o talento também. O gol do 1 x 0 é quase todo do Villasanti. Ele vai pro ataque, tabela com Vina e aparece na pequena área para cabecear para rede. Mérito dele esse gol. Decidiu quase que sozinho.
  • A vitória foi decidida ali. O jogo acabou neste momento. Aos 30 minutos do segundo tempo, já se sabia que a vitória estava garantida. O ABC está mortinho, não ia conseguir reagir.
  • E aí vem outro mérito individual gremista. Bitello, que até então fazia uma partida bem abaixo. Se pegarmos o número frio, ele errou mais de 40% dos passes que tentou. Estava mal. Estava. Pegou uma bola na entrada da área e mandou no ângulo. O goleiro nem pulou. Isso é mérito, é talento. No mínimo, tem qualidade e frieza para decidir quando foi preciso.
  • Neste momento, o duelo acabou. Ali, a classificação foi encaminhada.
  • Renato até tentou algumas mudanças, colocou Nathan e André Henrique, mas os dois últimos reforços pouco fizeram. André chegou a entrar como atacante de lado, aberto pela ponta. Achei estranho. Creio que foi uma observação do Renato. Não entendi bem. O cara é centroavante. O único que tem depois do Suárez. Deveria até ter entrado antes pra ver o que sabe fazer.
  • De qualquer forma, foi uma ótima vitória. Resultado muito bom. Quando não dá pra jogar bem, tem que ganhar. Foi o que fizeram no Grêmio. A classificação tá na mão.

Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque