Entre pro time

Grêmio

Renato foge de pergunta forte, esquema por água abaixo, fala em apunhalada e vexame porque “chega em todas”

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do Renato após a eliminação para o Santos:

  • A primeira pergunta para o Renato foi: A longa invencibilidade e o discurso de melhor futebol do Brasil, trouxe ao Grêmio algum tipo de soberba na Eliminatória?
  • Resposta do Renato: “O Grêmio estava em três competições, infelizmente a gente saiu da Libertadores, mas nós temos mais duas competições ainda pela frente”. (ou seja, desconversou e não respondeu).
  • Jean estava bem fisicamente e tecnicamente. O único problema foi estar há muito tempo parado. Por isso, sentiu o ritmo de jogo.
  • A infelicidade foi tomar um gol no início do jogo e, quando toma gol no início do jogo, o esquema vai por água abaixo.
  • Tem que reconhecer a superioridade do adversário. Não dá pra ficar dando desculpa, eles foram melhores e mereceram a passagem.
  • O Grêmio é muito grande pra ficar se lamentando. Entende o torcedor, está triste, mas tem mais duas competições. Sabia que não ia chegar nas três.
  • Não quis falar de apatia. Tem coisas que serão faladas internamente. Se tem um culpado, é ele Renato, é o treinador. Falou que vai defender seu grupo sempre.
  • Não é pela derrota que tá tudo errado. Não está tudo errado. Vão é conversar para que os erros não se repitam.
  • Pensa que nestas horas tem gente que gosta de apunhalar, falar palavras mais fortes. Não sabe o que passa na cabeça de certas pessoas. O Grêmio tem um problema, dá vexame porque chega em todas as competições. Esse é o vexame que o Grêmio dá.
  • O maior problema foi tomar um gol aos 11 segundos.
  • Frase final da coletiva: “Nós sabemos onde erramos, nós sabemos. Mas essa é uma conversa que tenho com meu grupo. Estamos cabisbaixos, peço até desculpas para o nosso torcedor, mas amanhã a gente vira a chave e já começa a pensar no Campeonato Brasileiro.”
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque