Entre pro time

Grêmio

Os jogadores caríssimos do River Plate que são sonhados pela torcida do Grêmio

Publicado

em

Divulgação

A direção do Grêmio garante que não está no mercado em busca de reforços. Isso porque o foco tem que ser total na final da Copa do Brasil e também no restante do Brasileiro. Os dirigentes falam até em título. Acreditam ser possível.

Mesmo assim, claro que todos monitoram as movimentações. Por isso, os dirigentes sabem que é praticamente impossível contratar os jogadores que estão de saída do River. Primeiro porque todos querem ir pra Europa. Segundo porque o salário pretendido é altíssimo.

Fala-se, no mercado, que a pedida deles é 2 milhões de dólares (R$ 11 milhões), livre de impostos, por temporada. Isso dá praticamente R$ 1 milhão por mês, mais os impostos pagos por fora, para os atletas. Numa conta simples, o custo total ficaria perto de 1,2 milhão a cada 30 dias. Isso é mais do que ganha o Geromel, maior salário da Arena.


Borré foi o cara que fez o gol de mão aqui na Arena, em 2018 – Divulgação

Quando falo destes valores, falo principalmente de dois caras:

  • O atacante colombiano Borré, 25 anos
  • E o também atacante uruguaio De La Cruz, de 23 anos.

Ambos estão com contrato encerrando agora em julho e podem assinar pré-contrato com qualquer equipe.

O lateral-direito Montiel, 24 anos, fica livre na metade do ano, mas mantém negociações com Roma e Lyon. Impossível competir.

Nacho Fernández, meia, também é especulado que quer sair. Porém, o River pede 10 milhões de dólares e, segundo o jornal Olé, seu empresário tenta baixar a pedida pra 7 milhões de dólares. Valores inviáveis pra um cara de 31 anos.

Enfim, a direção gremista tem razão ao dizer que os jogadores do River são caríssimos.

Nacho e Montiel também querem sair do River – Divulgação

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque