Entre pro time

Grêmio

O que descobri sobre a nova proposta do Grêmio por Borré

Publicado

em

Divulgação

A direção do Grêmio não desistiu de contratar Rafael Borré, 25 anos, do River Plate. Após o argentino recusar a primeira investida na segunda, uma outra oferta foi enviada nas últimas horas e  tem chance de fechar negócio.

Borré está em final de contrato agora no último dia de junho e já comunicou ao River que não vai renovar. Ele pertence metade ao River, metade ao Atlético de Madrid, mas como o contrato tá encerrando, vai estar livre no mercado.

A proposta gremista já é de conhecimento, inclusive, dos dirigentes do River. Aliás, são eles que estão vazando. O Tricolor ofereceu 1,5 milhão de dólares (R$ 8,5 milhões) de salário por temporada e mais luvas de 4 milhões de dólares (R$ 27 milhões) que seriam diluídas ao longo dos quatro anos de contrato.


Ou seja, a proposta é para ele receber 2,5 milhões de dólares (R$ 14 milhões) por temporada. Somando e dividindo, Borré ganharia praticamente R$ 1,2 milhão mensais no Grêmio.

Borré tem jogado como centroavante no River – Divulgação

Essa é a oferta gremista para fechar com ele. Vale destacar que o colombiano estava pedindo muito mais ao Palmeiras. O time paulista chegou a topar pagar quase R$ 2 milhões ao todo nos primeiros dois anos de contrato. Após, esses dois anos, o valor até baixaria, mas a negociação chegou a patamares tão altos que até o Palmeiras achou loucura e desistiu.

Então, hoje, a proposta do Grêmio é a melhor que o Borré tem na América do Sul.

E falo isso porque o plano A dele segue sendo voltar para a Europa. O cara fará 26 anos em junho, sabe que é uma das últimas oportunidades de voltar pra lá após a passagem frustrada pelo Atleti e pelo Villareal.

O problema para ele, e bom para o Grêmio, é que só dois clubes demonstraram interesse no seu futebol: O Celta, do Coudet, e um clube italiano de menor expressão.

Nenhum destes banca um valor tão bom quanto o presidente Romildo quer pagar.

Mesmo assim, não se tem nenhuma certeza que o cara vai fechar. Motivo? O vínculo dele na Argentina vai até o meio do ano. Tem mais três meses de contrato. Não existe possibilidade de uma liberação antecipada. Pelo menos não por enquanto. A não ser que algo mude.

Portanto, o negócio vai ser acertar tudo e aguardar. O máximo que se pode conseguir é assinar um pré-contrato e torcer pra nenhum grande na Europa se meter.

Falei com pelo menos um importante dirigente que não descartou a negociação.

Esse é o cenário!

Borré fez quatro gols na última partida do River e levou a bola pra casa – Divulgação

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque