Entre pro time

Grêmio

Marcos Herrmann pede demissão, não é mais vice de futebol do Grêmio e explica porque fez isso!

Publicado

em

Reprodução

Marcos Herrmann não é mais o vice de futebol do Grêmio. Após a derrota para o Fortaleza, o dirigente pediu demissão do cargo e deixou a chefia do vestiário para o presidente Romildo.

Agora, o mandatário pode assumir tudo ou delegar a uma outra pessoa. Ainda não sabemos o que vai acontecer.

A justificava para sair foi que sentiu a necessidade de dar uma oxigenada no vestiário e, como vai vir uma nova comissão técnica, acha que é preciso mudar na direção também.


Ainda em seu depoimento, que aconteceu na sala de imprensa estádio do Castelão, Marcos Herrmann pediu desculpas pela campanha, mas fez um apelo que é possível sair dessa situação complicadíssima, que é preciso acreditar. Pensa que se vencer os jogos em casa, dá pra escapar.

Acha que tudo tá acontecendo porque o Grêmio está em uma mudança de ciclo. É muito difícil fazer isso. Aliás, nem ele sabia que era tão difícil.

Mas destacou que o Grêmio tem como fazer isso, principalmente se tiver apoio da torcida.

Pediu pra torcida aplaudir o time, mesmo quando acontecerem os erros nos jogos da Arena. Porque, mesmo com muitos desfalques em Fortaleza, o time fez muito esforço. Se esforçou aqui como já tinha se esforçado em Santos.

Em sua última frase, Marcos Herrmann disse que vai seguir na arquibancada alentando pelo Grêmio.

Vale lembrar que ele é vice-presidente eleito, faz parte do Conselho de Gestão do Grêmio. Então, seguirá ligado ao comando do clube, mas numa função mais administrativa e não tanto no vestiário.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque