Entre pro time

Grêmio

Kannemann vai para a coletiva e escancara crise dos jogadores com a diretoria do Grêmio

Publicado

em


Logo na primeira resposta do Kannemann na coletiva, o gringo foi detonando geral sobre as demissões de sete profissionais do vestiário. Ele não fez questão alguma de esconder que há uma briga com a direção por isso.

“A verdade é que, sobre este tema, eu tô muito chateado, muito triste com o que tem acontecido. Com a saída e o jeito de saída de pessoas que deram muito pelo Grêmio. Pessoas de 10, 15 anos de Grêmio. Que sempre pensaram no clube, na camisa, em tentar fazer o melhor pelo Grêmio. É muito triste. Pessoa que sempre pensaram no clube antes do pessoal. Desejar a cada um deles meu respeito, agradecimento e a força para que continue porque são grandes profissionais cada um deles.”

“Dá raiva também ver pessoas que saem, que desde o primeiro momento que eu cheguei aqui eles mostraram o sentimento de ser gremista, amoralidade de ser gremista, o jeito de se comportar, trabalhar e unir o grupo. Dá raiva porque algumas pessoas como elas tem que sair e outras, que não posso falar o mesmo, que não trabalham deste lado e sim do outro lado e cada atitudes que tomam, não representam essa camisa. E isso vem acontecendo faz tempo. Então, não considero mudanças normais as que aconteceram com pessoas que deram tanto por este clube. Mas acontece, o clube vai continuar, mas eu não queria deixar passar por alto isso que aconteceu e vem acontecendo faz um tempo. Com respeito a esse tempo, vamos dar um fim aqui e podemos começar as perguntas da pré-temporada que você quiser fazer.”


Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque