Entre pro time

Grêmio

Foi duro de ver o futebol do Grêmio contra o Brasiliense

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • Foi um jogo ruim em tudo. Não tem muito o que comemorar a não ser ter a classificação sem grandes sustos. Só que a real é que o Grêmio fez uma partida bem ruim. Foi duro de ver, inclusive. Se futebol é, também, um entretenimento, desta vez o espetáculo ficou devendo. Não valia o investimento. Nem perto disso.
  • A escalação do Tiago Nunes tem duas situações que não concordo. Paulo Victor e Lucas Silva não justificam sua escalação. PV fez um jogo ok, mas não tem como entender o motivo de não dar mais chances pro Adril, que estava no banco, por exemplo.
  • Lucas Silva tá, finalmente, jogando como segundo do meio-campo, e não consegue ser o meia que se imaginava nos tempos de Cruzeiro. E olha que ele fez bons jogos no começo de Grêmio. Porém, não consegue agora. Deveria sair.
  • Isso tanto é verdade que em dois minutos de Maicon entra e melhora absurdamente o time. Em poucos passes, a bola começa a rodar com muito mais qualidade.
  • Ok, o Maicon não tem físico pra jogar? Coloca o Victor Bobsin. Não mais o Lucas Silva. Pelo menos até recuperar o momento.
  • É por isso que Tiago Nunes também precisa vir na conversa. Afinal, ele tem que perceber que os jovens são as soluções nos setores que estão mal. Seja o Guilherme Guedes na lateral, seja o Bobsin no meio e principalmente no meio-campo.
  • Por falar nisso, não tem mais como ficar refém de como o Jean Pyerre vai jogar. Tem dias que ele destrói, tem dias que a gente esquece que ele tá no campo. Essa é uma situação que o Tiago terá que refletir bem. Se vale a pena ficar neste lance quase de sorte de saber se é o dia bom do JP ou não.
  • A consequência disso é que o primeiro chute só aconteceu aos 33 minutos do segundo tempo, em jogada do Maicon e lance do Ferreira na trave. De resto, nada aconteceu.
  • Não esqueçamos que o jogo foi contra o Brasiliense, um time da Série D.
  • O único atenuante é que, claramente, o time entrou com os gols da Arena na cabeça e isso atrapalhou o desempenho. Não vai ser essa a realidade diante do Athletico, domingo, na Arena.

Jean Pyerre mais uma vez foi muito abaixo e não criou nada no meio-campo – Lucas Uebel/Grêmio

  • Geromel e Kannemann formaram mais uma vez a zaga. E isso tem sido raro. Tem que comemorar quando acontece. Óbvio que ainda não estão no nível de antes, mas é um começo. Zaga não é o problema.
  • Thiago Santos foi o único que correu o de sempre. Não tem como culpá-lo. Ele fez o seu de sempre. Foi o volante na frente da área.
  • Diego Souza, Ferreira e até o Rafinha. Todos serão reforços a partir de agora.

Paulo Victor foi, mais uma vez, o goleiro titular na ausência do Brenno – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque