Entre pro time

Inter

Salário, luvas e comissão do empresário! As duas versões pra Nikão não vir pro Inter

Publicado

em

Gustavo Oliveira/Athletico

Desde o final do ano, Nikão estava praticamente fechado com o Internacional. Faltavam alguns detalhes, mas o negócio se encaminhava para estes termos:

  • R$ 550 mil de salário mais direitos de imagem
  • R$ 3,5 milhões em luvas, que seriam parceladas nos quatro anos de contrato.

Ao todo, Nikão teria um custo de uns R$ 600 mil mensais. Tudo estava rumando pra um final feliz. O próprio Nikão chegou a dizer, ao telefone, pra Nadja Mauad, colega da Globo de Curitiba, que a melhor proposta era a do Inter e ele viria pra cá.

Só que uma negociação não é só isso. Ela envolve um empresário, que ganha comissão. Isso é bem normal, registre-se. E ai nós chegamos no ponto polêmico.


Segundo a versão do Inter, o acordo com o agente sempre foi para pagar 5% do valor total da operação. E isso daria R$ 2 milhões. Essa quantia não ia ser paga à vista, seria ao longo dos quatro anos de vínculo.

Porém, ainda segundo a versão que vaza do Inter, no meio da semana passada, o empresário do jogador mudou seu acordo e pediu para dobrar sua comissão, querendo pressionar pra ver se o Inter pagaria mais.

Só que é claro que existe uma segunda versão do fato. E a primeira informação que tá vazando pelo lado do agente é que o Inter demorou demais para solucionar partes simples do contrato.

Eles dizem que, desde o final de semana passado, não havia evolução pelo lado colorado. Foi então que o São Paulo reapareceu, definiu tudo rápido e fechou toda a negociação em questão de 10 horas.

Agora, vão ficar as duas versões no ar: o Inter vai dizer que o empresário pediu mais de última hora, o lado do jogador vai dizer que o Inter se amarrou e o São Paulo foi mais ágil, negociou melhor.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque