Entre pro time

Inter

Os culpados de mais uma derrota do Inter para o Grêmio no Gre-Nal

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • Edenilson saiu lesionado na metade do segundo tempo. Só que a real é que esse foi um dos piores clássicos dele com a camisa colorada. Sabe aquele motorzinho do meio, aquele cara que era o pulmão do Inter? Nada disso aconteceu nesta noite.
  • Foi a pior partida do Cuesta com a camisa do Inter. Comprometedor. De lances que a gente nunca tinha visto. Coisas como perder dividida no ombro pro Orejuela e ficar olhando a bola viajar por cima quando o Maicon vai marcar o gol.
  • Ah, Bruno Fuchs tem que entrar nesta lista aqui. Nem marcou muito e nem armou muito. Partida mediana, no máximo.
  • Patrick foi fiasquento. Não há justificativa pra patifaria que ele fez ao segurar o Orejuela pelo pescoço duas vezes. Lamentável, ridículo. Merece ser muito bem punido. Não tem que aliviar. E o Inter precisa parar de passar a mão nos jogadores no Tribunal.
  • Moises tá fazendo hora extra no time. Não tem uma atuação melhor do que nota cinco na temporada. Ele foi, mais uma vez, bem abaixo do que um lateral precisa. O cara simplesmente não contribui. Desafio você a achar uma grande jogada dele que seja. Nada que vai pra esquerda tem uma definição interessante. Não dá mais pra enrolar com ele na ala.
  • Musto bate mais do que joga. O Inter é um time muito grande pra ter um volante que mais dá cotovelada na orelha do Diego Souza do que joga bola. Isso é do século passado. Hoje, com VAR, é, além de um desperdício de talento no meio-campo, uma burrice porque é óbvio que o cidadão será expulso.
  • Galhardo e Guerrero foram figuras quase nulas. Partida nota cinco, no máximo. E isso com boa vontade com ambos.
  • Boschilia se deu mal com o Everton Cebolinha. Levou chapéu no segundo gol, levou nas canetas, sofreu de tudo.
  • Ah, teve alguém que foi bem? Não, não teve alguém que foi bem. O único que se salvou foi o Rodinei. A derrota não passa por ele. O único também.
  • E, bom, se um time todo foi muito abaixo, a responsabilidade é do treinador. Tá na hora de falar do Coudet. É o segundo Gre-Nal que o time dele entra todo errado emocionalmente. Coudet não consegue fazer seu time vencer do rival. Tudo apontava o Inter melhor. Melhor momento, melhor preparado, time mais focado porque até vendendo jogador o Grêmio estava. E o que acontece com o time do Coudet? Perde sem jogar absolutamente nada. Então, ele tem que ser cobrado também.

Moisés não merece ser titular e faz tempo – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque