Entre pro time

Inter

Nova atitude do presidente do STJD aumenta a chance de uma grande polêmica

Publicado

em

Divulgação

Em nota, o presidente do STJD comunicou que Inter e CBF já se manifestaram sobre o pedido do Vasco da Gama para anular a partida contra o Inter. Só que a nova atitude dele deixou uma situação que pode gerar muita polêmica no futuro.

Afinal, o cara abriu mais dois dias para o Vasco dar seu parecer sobre a situação. Ou seja, o jurídico vascaíno tem até a próxima quinta-feira para entregar os documentos argumentando o porquê acreditam que a partida tem que ser anulada. E somente após essa manifestação é que o presidente do STJD vai decidir se leva o assunto para julgamento ou não.

Isso significa que qualquer decisão só será anunciada a partir de sexta-feira. Por isso, imagine o cenário: Inter campeão Brasileiro na quinta. Comemora o título, faz festa e chega na sexta com o presidente do STJD podendo mandar a CBF colocar um asterisco na tabela e dizendo que vai fazer um julgamento pra decidir se anula a partida ou não?


Destaco que não é anormal o que o presidente está fazendo de ouvir as partes. Ele recebeu um pedido do Vasco e solicitou que todos os envolvidos se manifestassem para entender melhor a questão. Isso é do jogo. Corretíssimo, inclusive.

O problema é enrolar o assunto até pelo menos o dia da última rodada. Para evitar confusão, o presidente do STJD tinha que agilizar a decisão.

Fora isso, todos sabem que o regulamento do Brasileirão e o protocolo do VAR são bem claros dizendo que a tecnologia pode falhar e, se falhar, vale a decisão do campo.

É praticamente certo que não vai dar em nada. Não há nenhuma base para o que o Vasco está pedindo. Mas é justo o STJD ouvir. O problema é deixar a decisão pra depois da rodada final.

Ai é ter um protagonismo que não tem a menor necessidade. E falo protagonismo. Eu não acredito em teoria da conspiração. Há menos que se tenha provas.

Aqui a nota do STJD:

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol recebeu nesta terça, dia 23 de fevereiro, a manifestação do Internacional, além da manifestação e dos vídeos e áudios do VAR encaminhados pela CBF. As juntadas foram determinadas pelo presidente Otávio Noronha em decisão inicial no processo de impugnação de partida solicitado pelo Vasco. Após o recebimento, a secretaria do STJD abriu vista para o clube carioca, requerente da ação, se manifestar no prazo de dois dias sobre as provas juntadas. Somente após recebimento da manifestação do Vasco é que o presidente do STJD do Futebol decidirá quanto o cabimento ou não do pedido de impugnação de partida.

Confira abaixo a comunicação enviada ao Vasco:

“De ordem do Auditor Presidente deste Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Dr. Otávio Noronha, referente ao Processo sob nº 071/2021 – STJD – Pedido de impugnação de partida – Impugnante: CR Vasco da Gama – Impugnado: SC Internacional, informo que, através de despacho, abre-se vista ao CR Vasco da Gama, para querendo, manifestar-se quanto às manifestações do SC Internacional e da Confederação Brasileira de Futebol, no prazo de 02 (dois) dias”.

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque