Entre pro time

Inter

Negociação complicou, venda mais perto, jogador descartado e salário do D’Alessandro

Publicado

em

Divulgação

  • A negociação pelo volante Flávio complicou. E o problema nem foi o clube dele na Turquia, mas sim o acerto salarial. Não dá pra esquecer que ele ganha em euros. E foi justamente a grana de salário que impediu um acerto. Portanto, pelo menos nesse momento, o negócio está sendo encerrado.
  • Thiago Galhardo conseguiu o passaporte italiano para poder jogar como atleta europeu. O documento ainda não tá na mão dele, mas saiu a liberação. Isso aumenta, e muito, a chance da sua compra pelo Celta. Galhardo tem opção de compra fixada em 1,5 milhão de euros (R$ 9,6 milhões). O Inter tem 80% desse valor. O Ceará os outros 20%. A definição só vai acontecer na metade do ano. Lá, ele não é titular, mas tem entrado com frequência no time do Coudet.
  • Por falar em centroavante, Luiz Adriano está no mercado. O Palmeiras não quer ele. A nova presidente não gosta muito do seu futebol. Mesmo assim, não existe a menor chance dele pintar no Beira-Rio. Além do salário, que passa do milhão, Yuri e Wesley serão os centroavantes principais. Cadorini corre como terceira opção.
  • Pedro Ernesto Denardin, informou que D’Alessandro está voltando para o Inter e terá um salário de R$ 100 mil. A informação dele foi que o próprio D’Alessandro sugeriu o valor para o presidente Alessandro Barcellos e o mandatário aceitou prontamente. Oficialmente, a única informação que recebi da diretoria é que o argentino terá um contrato de apenas três meses, pra jogar o Gauchão, e com salário simbólico. Essa foi a expressão usada pelo dirigente. A dúvida é saber se consideram R$ 100 mil mensais algo simbólico no Beira-Rio.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque