Entre pro time

Grêmio

Não consigo concordar com o que a direção do Inter está fazendo para “prejudicar” o Grêmio

Publicado

em

Reprodução

Não consigo entender qual é o motivo da revolta de vários torcedores do Inter sobre uma possível transferência do show do Metallica para o Estádio Beira-Rio. Afinal, a única justificativa apresentada por quem reclama não é procedente. Pessoal, o Grêmio não será beneficiado. Não será nem beneficiado e nem prejudicado com essa história. O jogo do Grêmio contra a Católica será na Arena de qualquer jeito. Não há como mudar isso.

A situação é mais ou menos a seguinte: o jogo e o show estão na mesma data. Só que, apesar do péssimo contrato que assinou, a única coisa “boa” que o Grêmio tem a seu favor é que, tendo este conflito, o jogo tem prioridade. E o presidente Romildo já foi categórico dizendo que não vai abrir mão disso.

Mas o Grêmio não jogou em Caxias no ano passado por conta de show na Arena? Sim, jogou. Jogou porque Romildo aceitou a mudança por ser um jogo de menor importância. Como estão em processo de compra da gestão do estádio e todo mundo sabe que a Arena dá prejuízo, o presidente do clube entendeu que essa grana era importante para a gestora se equilibrar. Só que agora é diferente. É um jogo de Libertadores e o Grêmio vai jogar no seu campo.


Diante deste cenário, os caras que comandam a Arena saíram desesperados atrás de uma solução. A Conmebol não aceitou mudar a data da partida e o show do Metallica também não tem como mudar de dia.

A saída então foi ir atrás do Beira-Rio. Pelo que sei, o contrato com a BRIO, que é quem decide sobre os shows, já estava até pronto quando a pressão de colorados começou a acontecer. O presidente Medeiros trabalha nos bastidores para que o show do Metallica não aconteça no estádio colorado. Medeiros não tem poder para vetar, mas pode fazer pressão. E tá fazendo isso porque viu o protesto dos colorados.

Só que não existe nenhuma explicação plausível para esse protesto. Afinal, insisto, o Grêmio jogará na Arena de qualquer jeito. O show não vai ser lá. A única coisa certa até agora é que tem Grêmio x Católica dia 21 de abril, na Arena.

Se o Beira-Rio não acertar receber o Metallica, a banda vai se apresentar no estacionamento da FIERGS, que é um local bem pior. Acústica terrível e todo mundo vai ficar de pé, sem a estrutura de um estádio como os da dupla.

Então, quem perderia nisso são os fãs da banda, que vão ver o show num lugar péssimo, e a BRIO, que deixaria de faturar uns R$ 400 mil pelo aluguel do estádio.

Não esqueçam, a BRIO é uma empresa criada pela Andrade Gutierrez para comandar estes 7 mil lugares que eles têm direito e fazer eventos. Isso tudo é para recuperar os mais de R$ 366 milhões investidos pela construtora para deixar o Gigante bonito do jeito que é. Não esqueçam que é uma parceria. O Inter ganhou um estádio maravilhoso, os caras precisam recuperar essa grana.

E um dos pontos do contrato, assinado pelo presidente Luigi, diz que a BRIO pode fazer shows no Beira-Rio quando não tem jogo do time profissional.

Nem venham falar em jogo do futebol feminino. É até uma afronta para as gurias coloradas. Elas jogam sempre em Novo Hamburgo e agora estão usando elas para tumultuar. Todos os jogos são no estádio do Nóia, menos este que foi trazido pra cá depois que a polêmica começou.

Muito menos falar do gramado prejudicado e que estádio é pra futebol. Eu (e todo mundo) até concordo que prejudica a grama e que o ideal é ter apenas futebol. Só que, se tem um contrato assinado liberando a BRIO para fazer show lá, não venham reclamar agora. Vários outros shows aconteceram e não teve essa gritaria. Rolling Stones, Paul McCartney, entre outros.

Então, sugiro que o presidente Medeiros, de grandes serviços prestados, recobre os sentidos e seja parceiro nesta hora. O Inter não vai beneficiar o Grêmio. O Grêmio vai jogar no campo que sempre jogou de qualquer maneira.

Agora, a BRIO tem o direito de colocar quase meio milhão nos cofres e os caras que vão no show também merecem o conforto de um local legal pra se divertir.

Seja grande, presidente Medeiros!

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque