Entre pro time

Inter

Inter não viu a cor da bola, ia ser goleado, teve a chance de empatar, mas acabou perdendo pro Flamengo

Publicado

em

Alexandre Vidal/Flamengo

  • Bom, primeiramente, temos que reconhecer que foi um baita de um jogo. Segundamente, é que saiu barato pelo primeiro tempo de partida. Sim, o Flamengo poderia ter devolvido o 4 x 0 ainda na primeira etapa. Portanto, além da vitória ser justa, acabou sendo menos pior do que seria ter levado uma pancada no Beira-Rio.
  • Em 10 minutos, tava 2 x 0. E só não foi três porque o árbitro não deu um pênalti claro do Moisés no Everton Ribeiro. Ele empurrou o companheiro na área. Não teve disputa no ombro, foi nas costas. O Flamengo foi prejudicado e o Inter beneficiado.
  • Depois, ainda teve a batida do Gabigol riscando a trave e outro que parou no Lomba. Sim, Lomba salvou cara a cara com o Gabigol. Pois é, nem preciso dizer que o Lomba foi salvador, mais uma vez. Custo a acreditar que alguém não é grato a ele por tudo que fez e tá fazendo novamente.
  • Na real, a melhora na atuação nos últimos minutos do primeiro e depois no segundo tempo vão dar uma aliviada na critica que boa parte da torcida faria se continuasse aquele massacre futebolístico do Flamengo.
  • O Inter não viu a cor da bola até 40 do primeiro tempo. Eles foram muito superiores.
  • Aguirre escolhe Palacios pra jogar como falso 9 na vaga do Yuri. Eu, não gostei. Logo agora que o Palacios tava subindo de produção como meia. E olha que o Palacios nem foi tão mal assim. Deu assistência no gol do Taison, se deslocou bastante, quase fez um gol, teve um chute de fora. Eu só não faria essa opção por ter o Cadorini, que é do local, e ainda não ter o melhor do Palacios, que é na meia.
  • O único gol colorado foi no contra-ataque de um escanteio do Fla. Taison tem todos os méritos. Puxou o lance, carregou a bola, tabelou com o Palacios pra matar o goleiro com um chute batendo com o lado de fora do pé. Baita gol.

Taison bateu com o lado de fora do pé – Ricardo Duarte/Inter

  • Uma pena que o Edenilson perdeu um lance no final da primeira etapa. O Saravia o encontrou entrando na área deles. Só que o chute foi fraco.
  • Depois, aos 45, o Patrick ia fazer o gol de empate, o que seria um espetáculo, mas o David Luiz salvou em cima da trave. Não sei se seria justo, mas deixaria a partida muito mais maluca do que foi. Quer dizer, foi um jogo muito bom pra quem queria só ver futebol e não torcer. Olha o tanto de coisa aconteceu em apenas meio jogo.
  • Mas a segunda etapa começa e Lomba fez outras boas defesas. Patrick quase faz, de novo, o que seria o gol do empate, mas dessa vez foi o Arão quem salva em cima da linha.
  • Pra fechar, o Fla ia fazer o 3 x 1, mas um cara estava impedido e, de novo, o Inter acabou tendo mais sorte que juízo.
  • Em resumo, foi um baita jogo pra quem queria ver futebol. Tinha horas que parecia pelada de firma, era ataque de um lado pro outro, jogo sem meio-campo. E isso é bom e ruim. É emocionante, porém, perigoso.
  • E isso aconteceu porque os volantes não protegeram bem a zaga como antes. E os zagueiros erraram muitos botes. E falo do Cuesta principalmente. Ele saia na caça e perdia todas. O Bruno Méndez salvou um lance no finalzinho contra três. O Cuesta saia na caça e errava.
  • Sobre Aguirre, não sei qual vantagem tão grande que ele tá vendo ao tirar o Saravia pra pôr o Heitor. Todo jogo agora isso. Lateral por lateral sempre.
  • Outra, Gustavo Maia foi pro gramado aos 44 minutos. Sério? Acha que todo jogo vai ter aquele chute que teve contra o Corinthians?
  • Bom, a derrota acabou sendo justa. Não tem muito o que debater. E não tem crise perder pro Flamengo. O problema é o contexto. No todo, são três derrotas nos últimos cinco jogos. A sétima colocação ameaçada. Repito o que falei no outro jogo, o Inter tá fazendo força pra não jogar a Libertadores.

Inter perdeu no Beira-Rio pro Flamengo – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque