Entre pro time

Inter

Guerrero mal toca na bola, Taison faz pior partida, Moisés erra grosso, Palacios não estreia e Inter merecia perder!

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • Aguirre surpreendeu na escalação. Apostou no Guerrero como titular. Tava na cara que ele não estaria 100%, mas era a chance de tentar uma reconciliação com a torcida. Não deu nada certo.
  • E não deu certo porque ninguém deu certo. Foi uma das piores atuações do Inter na temporada. Olha, diria que até dos últimos anos. Um time que teve a semana para treinar e evoluiu, piorou.
  • Os setores estavam espaçados. Era um quilometro de distância entre cada jogador.
  • E o mais inacreditável ficou no preparo físico. Mesmo tendo tempo para recuperar todo mundo e tentar melhorar o preparo, a real é que os caras do Cuiabá passavam voando e os do Inter não chegavam em bolas fáceis.
  • A surpresa Guerrero saiu e mal se tinha visto que estava em campo. Não por culpa dele, diga-se. Só que a bola não chegou. Pra não dizer que não teve nada, o Dourado mandou um lançamento longo. Nada além disso. No intervalo, ainda deu entrevista dizendo que faltou querer mais.
  • Um ponto a favor do Guerrero é que o Vinicius Mello entrou e também mal tocou na bola também. Isso entrega que o problema não foi o centroavante e sim todo o jeito de jogar.

Taison fez sua pior partida com a camisa do Inter – Ricardo Duarte/Inter

  • Moisés vai ganhar o troféu de pior em campo pela expulsão. Já fazia uma partida apagada, sem nenhuma jogada de destaque. Conseguiu fazer falta e levar amarelo. Era o terceiro, naquele momento, estava fora contra o Flamengo. Só que o cara conseguiu reclamar, reclamar e reclamar pra cavar uma expulsão. Vai cumprir contra o Flamengo e voltar pendurado. Coisa de ser punido por falta de disciplina/comprometimento.
  • Taison fez sua pior partida desde o retorno. Nada deu certo. Nada de arrancada, de passe, pifada ou chute pro gol. Não se encontrou em campo. Olha, a péssima atuação passou, também, por ele. Como estava jogando bem, dá pra dizer que hoje foi o dia não dele.
  • O mesmo não se pode dizer do Palacios que ainda não estreou. E seguiu sem estrear nesta noite no Beira-Rio. Olha, não ganhou praticamente nenhum lance no um contra um. Teve uma jogada onde consegue limpar o adversário e ciscou, ciscou sem conseguir cruzar. Que jogo ruim.
  • Cuesta conseguiu levar um cartão em uma bola que ele tinha o domínio, deu um tapa pro lado, tropeçou no adversário e caiu por cima dele. Olha, parece sem forças o zagueiro. Antes, todo mundo ganhava dele. Agora, tá caindo em cima dos outros.
  • Saravia não justifica sua titularidade. Desde que voltou do período de isolamento, nada acontece pelo seu lado. Hoje, Heitor é melhor que ele.
  • Eu pensei em criticar o Aguirre por não fazer mudanças. Ele fez só quatro, sendo a última PV por Moisés, expulso nos acréscimos. Porém, fui ver o banco e tinha Johnny e Lindoso como opções além dos que entraram (Boschilia, Caio Vidal e Vinicius Mello). Não vou culpá-lo por isso. As opções não eram boas.
  • O que Aguirre precisa ser responsabilizado é que, sob seu comando, o Inter basicamente só sabe fazer gol de pênalti. Não há grandes jogadas construídas. São 11 jogos e duas vitórias, contra Chape e Juventude.
  • Mais, não teve nada de evolução no jeito de jogar, na intensidade que ele tanto adora. Faltou tudo.
  • A real é que Bruno Méndez e Daniel se salvaram. Deu. Daniel fez uma boa defesa num chute cruzado do segundo tempo. Depois, eles tiveram um chute na marca do pênalti na primeira etapa e um cara que cabeceou na pequena área no segundo. Isso quer dizer que o Cuiabá é quem teve mais oportunidades e quem mereceu muito mais a vitória. Resultado injusto no Beira-Rio. Era pro Inter ter perdido!

Palacios ainda não estreou pelo Inter, simples assim – Ricardo Duarte/Inter

 


Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque