Entre pro time

Inter

Galhardo ressurge, Taison e Bruno Méndez se destacam, mas Inter tem pontos a melhorar sim

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

  • O melhor jogador em campo, sem dúvidas, foi Tiago Galhardo. Olha, fazia tempo que ele não jogava tão bem pelo Inter. Um Galhardo diferente do ano passado, quando era mais goleador, mas mesmo assim, com uma bela atuação. Eu falo isso porque ele pifou o Taison no primeiro tempo, pifou o camisa 10 novamente no segundo e ainda marcou o gol da vitória. Hoje, o troféu de melhor fica com ele. A vitória passou diretamente por ele.
  • Taison fez vários movimentos interessantes, mas errou na hora de fazer o gol. Entenda, a movimentação dele é muito boa, o cara faz várias situações diferentes, consegue ser um meia armador que tem velocidade. Pra melhorar, até por estar na Europa, pensa rápido, encontra soluções. Isso é bem difícil ter, esse pacote quase completo de jogador. Só que eu não posso deixar de mostrar que nem os gols e nem as assistências estão acontecendo. Desta vez, o Carné, goleiro do Juventude, ganhou todas dele.
  • Bruno Méndez, de novo, foi bem pra caramba na zaga. Olha, penso que o Inter achou o zagueiro, hein. Ele voltou a melhorar até o Cuesta. Estava na cara que precisava de um cara de força pra técnica do Cuesta.
  • Palacios entrou bem, participou do gol da vitória, estava na jogada. Tem tudo pra crescer e finalmente ser o que todo mundo espera.
  • Ah, não vamos esquecer do Heitor. A batida na bola é o melhor que ele tem. Esse poder de colocar na cabeça do atacante é um baita mérito dele.

Bruno Méndez entrou como titular e pelo jeito não vai sair mais do time – Ricardo Duarte/Inter

  • A vitória veio, mas o Ju teve um gol anulado de uma falha na bola alta. O gol foi bem anulado, a bola bateu no braço do cara após a cabeçada. Não vale gol com a mão, mesmo que involuntariamente. Só que foi mais uma falta em bola cruzada na área. O Daniel falhou ao não chegar na bola e a zaga ao não marcar o zagueiro deles.
  • Também não podemos deixar de ver que, mesmo com um a mais, o Juventude é quem cresceu. Isso é bem normal ocorrer, um se supera e o outro relaxa. Mas é duro de aceitar. Não consigo olhar e não falar.
  • Patrick segue numa fase ruim. Parece fora de forma. Só que a real é que ele sempre parece, é seu biotipo. E ai, quando não consegue jogar, é inevitável que a gente pense que tá mal por conta do físico.
  • Bom, estava claro que tem um time ainda inseguro em campo. Parecia nervoso. Quem sabe pela falta de vitórias em casa ou até pelo fato de poder entrar na zona do rebaixamento se perdesse. Pelo menos isso acabou, agora é classificar contra o Olimpia, na quinta.

Taison teve movimentação muito boa, só precisa que suas bolas resultem em gol – Ricardo Duarte/Inter

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque