Entre pro time

Grêmio

Galhardo respondeu a provocação do Gabigol explicando o porquê do “cheirinho”

Publicado

em

Reprodução

De férias pelos próximos 10 dias, Thiago Galhardo participou de um evento de futsal com o Falcão. Lá, deu entrevista na TV Globo após o evento e comentou as provocações feitas pelo Gabigol, do Flamengo.

“Eu fico muito feliz de ter sido lembrado por essa provocação porque, se eu ganho o Campeonato Brasileiro, titulo de tamanha importância, eu não me preocuparia com ninguém. Eu fiquei até espantado quando eu vi, quando chegou até mim, porque nunca fiz provocação relacionada direta a eles e sim uma coisa local, rivalidade local. Quando chegou pra mim pós jogo tudo aquilo que estava acontecendo, tive que não rir do fato, simplesmente ficar na minha porque o futebol tá muito chato, existem as provocações, a gente tem que viver mais isso. no passado era assim.”

“Eu fiquei só espantado porque não era nada direcionado, já deixei isso bem claro, não tenho que responder nada, era uma coisa local e muito obrigado por lembrarem de mim num momento tão especial pra vocês.”


Pra quem não sabe, Galhardo fez uma live pós Gre-Nal e começou a fazer provocações de “cheirinho”. A questão é que essa seria uma resposta dele pro Pepê e pro Matheus Henrique, que após um Gre-Nal vencido pelo Grêmio, disseram que estavam com o perfume “invictus”.

Imagem

  • Sobre o segundo lugar no Brasileiro, essa foi a frase do Galhardo: “Uma situação triste que nós vivemos. Vestiário muito melancólico após o jogo. Escapou das nossas mãos”.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque