Entre pro time

Inter

Conversa com Bustos, bastidor do Hugo Mallo, contratação que surpreendeu e plano com garotos do Inter

Publicado

em

Ricardo Duarte/Inter

Resumo do que disse Magrão, em coletiva antes do treino do Inter:

  • Veio uma sondagem pelo Bustos. A vontade do clube é pela renovação. Tem uma renovação automática, mas existem conversas para renovar o contrato acima disso. Estão conversando com o empresário dele.
  • Negou que tenha tido um desentendimento com Bustos no vestiário. Logo depois, disse que não tem problema com nenhum jogador, que é de vestiário e tudo que é conversado e cobrado no vestiário, fica lá. Que nunca vai expor nenhum jogador externamente. É um código de ética do vestiário.
  • Estão atentos ao mercado para contratar reforços que sejam soluções. Quando precisavam de goleiro, as opções custavam R$ 5 milhões de compra e salários de R$ 300 mil ou até R$ 350 mil. E, em um ato de coragem, contrataram o Fabrício. Ninguém da imprensa imaginava que ele seria uma peça tão importante.
  • O Wesley também teve isso. Quando trouxeram, as redes sociais só mostraram os gols que perdia pelo Cruzeiro. Perguntavam se viria o Wesley do Cruzeiro ou Palmeiras. E a direção vai seguir nessa linha.
  • Hugo Mallo foi procurado há uns 20 dias para começar a conversar sobre uma renovação e ele pediu para voltar para a Espanha pela questão familiar. O jogador garantiu que não irá para nenhum clube no Brasil. Se tiver que voltar, será para jogar aqui. Mas sua família quer voltar para a Espanha.
  • Estão falando com o Renê e com o empresário sobre a renovação dele. Mas isso ainda é algo que tá sendo tratado internamente.
  • Salvo o jogo contra o Vitória, que foram muito mal e os jogadores sabem disso, em todos os outros jogos, duelaram de igual para igual. Isso tudo sem jogadores importantes que estão convocados. Até por isso, entendem que tem um grupo forte. Vão contratar, mas o grupo já está forte.
  • Depois desse período jogando longe de casa, acha que estão na luta, estão na briga pelo Brasileirão. Estão vivos.
  • Criticaram o Inter por estar longe do seu torcedor, mas jogaram em São Paulo porque era uma pré-temporada e precisam focar no deslocamento.
  • O Sub-20 não está ganhando porque colocaram 70% meninos do Sub-17 para jogar no Sub-20. Sabiam que poderiam ter resultados negativos. 
  • Gabriel Carvalho é um caso que, na hora que tiver oportunidade, ele vai agarrar.
  • Os meninos não estão jogando mais porque Coudet entende que são jogadores em processo de maturação e de formação. Além disso, existe um risco muito grande de, se não render, as mesmas pessoas vão execrar esses meninos. 
  • Lembrou do episódio com Robert Renan, que depois do pênalti, diziam que não iria jogar mais no Inter. E foi recuperado, fez grandes jogos.
  • Existem momentos certos de colocar os garotos. Contou que teve partidas que estava tudo certo para o Gabriel Carvalho entrar, mas o jogo mudou o cenário e decidiram não colocar para não prejudicar o guri.
  • Matheus Cadorini acabou o contrato com o Ituano e está voltando porque tem contrato (ele não será reintegrado, deve procurar clube).
  • Matheus Dias oscilou, mas é normal da idade. Ele tem qualidade para se firmar no profissional. Fala constantemente com ele, que ele terá que quebrar algumas pedras. Vai ter que correr mais que os outros, brigar mais que os outros.
  • Sobre atacantes, praticamente descartou contratar mais um. Perguntou qual equipe no Brasil tem Borré, Valencia e Alario? O que pode acontecer é aparecer uma oportunidade de mercado. 
  • Na função do Maurício, tem Bruno Henrique, pode jogar o Bruno Henrique e dá pra jogar com dois extremas abertos.
  • A ideia é não perder mais ninguém. Não querem vender. A ideia é conquistar um título importante neste ano.
  • Não tem proposta na mesa por ninguém. A proposta que aconteceu foi pelo Maurício. A direção relutou um pouco, mas chegou em um valor que achavam que era o que o clube precisava.
Facebook Comments
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque