Entre pro time

Inter

Um alerta importante sobre a venda do Iago pelo Inter

Publicado

em


Fernando Torres/CBF

A diretoria do Inter já recusou duas propostas por Iago. A última de 7 milhões de euros vinda da Alemanha.

A informação de bastidor dá conta que o clube pensa que pode conseguir até 10 milhões de euros com o lateral.


O problema é que existem exemplos recentes que mostram que este é um jogo arriscado. Pode dar muito certo como pode dar muito errado.

Quer um exemplo?

Em 2015, dois meses antes do Fabrício surtar, o Galatasaray, da Turquia, enviou uma proposta que deixaria 3 milhões de euros limpos nos cofres do Inter.

Vitorio Piffero recusou imaginando que poderia pegar mais.

Resultado?

Fabrício surtou dois meses depois desta proposta e teve que ser apenas trocado com o Cruzeiro pelo atacante Marquinhos.

Um “azar” danado. Mas também teve o “time”, o tempo da venda que acabou sendo perdido.

Muita gente acha que isso aconteceu com o Geferson, por exemplo. Só que ali foi um pouco diferente.

A Sampdoria fez uma proposta de 5 milhões de euros por ele. Piffero até relutou um pouco, mas dias depois aceitou fechar negócio por 5,5 milhões de euros.

Só que a Sampdoria dependia da venda do atacante brasileiro Éder, que estava perto da Inter de Milão, mas acabou não saindo naquela janela. Foi ir pra Inter um ano mais tarde.

Por isso que este negócio não foi feito.

Depois, o Geferson marcou o gol contra e desandou. Hoje, tá jogando no CSKA Sófia, da Bulgária, e não rendeu nada para o Inter.

Enfim, este é o risco de toda negociação:

  1. O Inter pode, de fato, aumentar em mais 3 milhões de euros a proposta e chegar em 10 milhões.
  2. Ou perder uma boa venda como aconteceu com o Fabrício e até com o Geferson.

Só o tempo vai mostrar se a aposta do presidente Marcelo Medeiros dará certo ou não.

Aqui tem mais do Inter:

Facebook Comments

10 comentários

10 Comments

Comenta ai o que achou

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque