Entre pro time

Grêmio

Vestiário quer jogar contra o Flamengo e ambiente foi leve sem dar bola pra protestos

Publicado

em

Reprodução

Resumo da coletiva do vice de futebol Marcos Herrmann:

  • Jurou que, na sexta-feira, dois dias após os protestos da torcida, ninguém falava mais disso no vestiário. Que o ambiente foi muito bom e até a concentração antecipada foi muito “leve”.
  • Foi ruim não ter jogador porque os outros pontuaram e o Grêmio ficou parado. Só que destacou que o ganho físico foi muito bom. A melhora física foi muito relevante.
  • O Grêmio se prepara para jogar contra o Flamengo. O clube fez consultas na CBF porque há uma quebra de isonomia. Se tiver novidades vai ser analisada por todos da direção e divulgada institucionalmente. Porém, ele comanda o futebol e os jogadores tão se preparando pra jogar.
  • Acredita que o Flamengo tem um mundo a parte no futebol. Eles não cumpriram o acordo feito entre os presidentes.
  • Tá preocupado ainda, mas a tendência mudou radicalmente. Acredita que vai conseguir escapar deste momento ruim antes da 12ª rodada que o Felipão projetou. Acha que vai ser antes.
  • É a primeira vez que tá numa situação assim. Sempre escutou as entrevistas das pessoas dizerem que o anímico pega demais e é realmente assim. Isso que o Grêmio é um clube com todas suas obrigações em dia, mas essa situação é realmente deste jeito.
  • Como tem só 18 jogos, o Grêmio ainda não terminou o segundo turno. Se ganhar a próxima partida, contra o Flamengo no Brasileirão, termina as primeiras 19 partidas com 22 pontos e fora da zona do rebaixamento. É difícil, mas seria um indicativo de time que não faz campanha pra cair.
Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque