Entre pro time

Grêmio

Renato fala em vergonha na cara dos jogadores, teve conversa no vestiário e cita vergonha com família e no lugar onde mora!

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

Resumo do que disse Renato após o jogo contra o Cruzeiro:

  • Soteldo não se apresentou a tempo. O Clube fez de tudo, colocou até avião à disposição, mas não tinha teto em Caxias. Não adianta ficar falando, ele deveria estar lá. Agora, vão escutar as explicações e, a partir dai, tomar providências.
  • O Grêmio está bem na parte física. O problema é que, quando não vem resultado, buscam-se desculpas.
  • Tudo no futebol se resume a uma palavra que se chama vitória. Com vitória, a confiança volta.
  • Entende o torcedor, se coloca no lugar deles, mas eles precisam voltar ao Centenário no próximo domingo. Somente com eles é que vão sair dessa situação. Se o torcedor largar, as dificuldades vão aumentar.
  • Falou para os jogadores que, nos últimos jogos, está com vergonha de entrar e sair do hotel onde mora. Porque tem vergonha na cara. Alguns precisam ter vergonha na cara. Tem que saber o tamanho do Grêmio, onde estão. Eles têm tudo, não falta nada. Tem que ter entrega.
  • Não são todos, mas alguns sentem e outros não sentem. A parir de hoje, depois da conversa no vestiário, vão ter vergonha na cara.
  • Falou para os jogadores que fala no telefone com sua família e, mesmo no telefone, fica com vergonha. Não é possível que os jogadores não sintam o momento ruim e façam algo para mudar isso.
  • Só que é necessário vergonha na cara. Isso é fundamental no futebol. Aí, cabe a cada um. 
  • O clube está contratando, reforçando o grupo. A diretoria não deixa faltar nada. E não adianta só eles darem a cara pra bater. Eles têm que ter uma entrega a mais dentro de campo. Nessa hora, todo mundo tem que ter um pouco mais de atitude.
  • O grupo está 101% fechado com ele. Sempre fala que a hora que estiver atrapalhando, vai ir embora. Não tem nem multa.
Facebook Comments
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque