Entre pro time

Grêmio

Mais uma vitória e um cenário muito positivo para o Grêmio

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio
  • Uma vitória que tem esse tamanho: em qualquer cenário, o Grêmio vai terminar no G4 do Brasileiro.
  • Se não tem um futebol brilhante, com três zagueiros e dois laterais, é possível bancar que esse é um jeito de jogar muito eficiente. E, penso, é a melhor forma que o Renato poderia ter achado até então. Acredito que, na janela, vão mudar, mas enquanto isso, não há o que reclamar.
  • O Grêmio saiu perdendo e teve mental forte para se manter tranquilo e ir atrás da virada. Essa é uma virtude fundamental.
  • Mais que isso, o torcedor jogou muito em favor da equipe. Foram mais de 42 mil que ajudaram na vitória. Isso porque, mesmo quando estava 1 x 0 pros caras, não teve bronca na Arena. pelo contrário. É sempre bom falar isso. Claro que o torcedor tem direito a vaiar, mas vaiar nunca ajudou em nada. Só atrapalha. E, na minha visão, torcedor também tem que fazer sua parte. A torcida gremista fez.
  • Kannemann fez uma grande partida e foi escolhido o melhor em campo por algumas emissoras de rádio. E, de fato, ele fez monstro, como quase sempre é. Só não consigo deixar de avaliar aqui que ele é protagonista no gol sofrido. O Calleri some nas costas dele para cabecear.
  • Falando especificamente sobre o gol, sei que uma galera ficou de cara com o Gabriel Grando. Olhei várias vezes o lance. Penso que teve um erro de posicionamento e, principalmente, de tomada de decisão no lance. Ele primeiro correu pra frente, depois do lado, fez golpe de vista e nunca se jogou. Não acho justo esquecer que ele tem crédito, olha o que fez lá contra o Cruzeiro, mas poderia ter ido melhor nessa. Mesmo assim, também pontuo que o Kannemann foi protagonista. Ele é quem poderia ter atrapalhado a vida do Calleri.
  • Bom, mas a virada aconteceu. Principalmente pelo bom primeiro tempo. Cristaldo, de pênalti, e Reinaldo, em assistência do Suárez. E aqui temos um ponto. Enquanto Suárez teve pernas, tinha jogada gremista. Quando ele cansou, no segundo tempo, nada mais acontecia. Esse é um ponto a refletir. Ninguém tá querendo achar que ele não será protagonista, mas tinha que ter uma alternativa de jogo para a bola parar no ataque. O Vina tá entrando no seu lugar. Por enquanto, sem sucesso.
  • Dito isso, o segundo tempo foi do São Paulo, na tentativa de jogar. Porque, olhando atentamente, os caras vão ter uma chance clara mesmo nos acréscimos do segundo tempo. Aquelas bolas cruzadas que passam na frente de todo mundo. Perigo, claro, mas bem distante de uma pressão insuportável. Esse time do Grêmio tá sabendo sofrer.
  • O momento é bom, com certeza é bom. E agora Renato terá uma semana para preparar um time que irá pegar o Flamengo e depois mais 11 dias de trabalho na parada FIFA. Tempo para trabalhar, como sempre os treinadores pedem e dizem que gostam. O cenário atual é bem positivo.
Facebook Comments
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque