Entre pro time

Grêmio

Jogo do Grêmio mostrou o que todo mundo sabe: os guris levam os veteranos nas costas!

Publicado

em

Lucas Uebel/Grêmio

  • Foi o melhor jogo do Gauchão até aqui. Um 2 x 2, com várias chances para os dois lados. Pra quem curte ver partida com vários lances perigosos, foi legal.
  • Renato e Alexandre Mendes mudaram o jeito de jogar. Usaram um 4-1-4-1, com Lucas Silva de primeiro, Darlan e Bobsin mais na frente.
  • Gostei demais do Darlan. Pra mim, o melhor em campo. Aliás, dos já conhecidos, dos que não são novidade, foi o que mais se destacou. Seu passe longo tem que ser muito mais utilizado. Diria que Darlan é bem melhor no passe longo, na visão de jogo, do que nos toques curtos. Os dois passes dos gols foram dele, primeiro para o Léo Pereira e depois pro Léo Chú.
  • Victor Bobsin foi bem. Eu gostaria de ver como primeiro volante na vaga do Lucas Silva. Sua perna esquerda talentosa poderia armar muito melhor o time do que o Lucas, que a gente conhece o potencial.
  • No entanto, é inegável que o time melhora, joga mais natural, quando entra um meia. O Pedro Lucas não pode ser reserva neste time. O simples fato de ser um organizador de jogo o faz muito diferente dos demais.
  • Registre-se que tô bem surpreso, positivamente, com o Léo Pereira. Parece um ponta muito forte, dedicado, e desta vez fez gol. Léo Chú fez o seu também. Tem tudo para deslanchar.

Elias fez sua estreia no profissional – Lucas Uebel/Grêmio

  • Elias fez uma partida dentro do esperado para um cara que é mais ponta-esquerda do que centroavante. E, principalmente, estava estreando no profissional. Jogar ele sabe, mas é preciso deixar bem claro pro torcedor que a sua é a ponta. Só jogou de 9 porque o Ricardinho passou pelo momento difícil de perder o pai.
  • Brenno salvou de novo. Tá virando rotina. Eu até acho que dava pra ter feito um pequeno milagre no gol do Gustavo Xuxa. Veja bem, não estou dizendo que ele falhou, estou dizendo que sei que ele é tão bom goleiro que poderia ter feito um ‘milagre’ ali. Fez defesa gigantesca buscando bola que ia no ângulo e fechou bem o gol. Não há dúvidas que é o titular.
  • Victor Ferraz falhou na marcação da bola parada. Simplesmente estava marcando o cara e parou de correr, deixou ele seguir pra ir
  • A real é que os guris jogaram bem e os veteranos falharam. Everton titular não tem explicação. Todo mundo sabe que ele tem que ser liberado. Não há como justificar a entrada do Fernando Henrique, volante que é a principal revelação do meio-campo, apenas no final de partida. Não consigo entender o critério. É a chance da gente ver as novidades.

Victor Bobsin fez boa partida, mas poderia ter ido bem melhor na do Lucas Silva – Lucas Uebel/Grêmio

Facebook Comments

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Destaque